Seção: Artigos Breno Costa Breno Costa - Artigos

Existe casamento na dimensão “Mundo Espiritual”?

Interessante é o pensamento que nega a existência de namoro, casamento e família no Mundo Espiritual.

Ainda em razão de nossa infância consciencial, imaginamos a outra dimensão vibratória como o céu prometido, composto de anjos e nuvens.

Até mesmos os Espíritas (Allan Kardec), que receberam a revelação de que não existe céu ou inferno, possuem dificuldades de imaginar como seria a vida na outra dimensão.

Espíritos respiram? dormem? casam? namoram? trabalham?

Primeiro, Espíritos somos nós.

Espíritos desencarnados somos nós em dimensão vibratória diferente, que, didaticamente, denominamos “Mundo Espiritual”.

Sabemos que a outra dimensão vibratória é a principal (fato afirmado reiteradamente pelos Espíritos no O Livro dos Espíritos e em especial na questão 85).

Ora, se o Mundo Espiritual é o principal, temos que ele tem que ser, no mínimo, tão complexo quanto a nossa, tida como a escola do Espírito (ser eterno destinado a evolução), mas com certeza o é mais.

Pois bem, conforme foi revelado por André Luiz no livro “Nosso Lar”, existem cidades construídas no Mundo Espiritual. Aliás, cidades com tecnologia muito mais avançada do que a nossa (lembre-se, lá é o principal, logo é mais complexo do que aqui).

São centenas, milhares de cidades, em diversas faixas vibratórias, algumas em locais mais densos e outras em locais menos densos.

O fato é que muitos de nós passamos décadas nessas cidades (alguns séculos), em verdadeiro convívio social. Afinal, lá existe tudo o que tem aqui (trabalho, confraternização, entretenimento, casa, família, namoro, casamento, etc) (leiam as primeiras palestras/estudos postados no link “palestras”).

Vejamos essa passagem do livro “Evolução em Dois Mundos” (p. 228, 25ª Edição):

“Aglutinam-se em verdadeiras cidades e vilarejos, com estilos variados, como acontece aos burgos terrestres, característicos de metrópole ou do campo, edificando largos empreendimentos de educação e progresso, em favor de si mesmas e em benefício dos outros”.

Assim, naturalmente, há o envolvimento entre as pessoas que habitam o  mundo espiritual, com namoro, casamento e constituição de famílias.

Aliás, muitos relacionamentos existente na outra dimensão continuam quando encarnados e vice-versa.

“Interrompida a aliança física na esfera carnal, por interferência da morte, o homem ou a mulher, consagrados à sublimação íntima, se associam, quase sempre, à companheira ou ao companheiro levados à viuvez, em construtivas simbioses de ação” (Evolução em Dois Mundos, p. 239, 25ª Edição).

O livro “E a vida continua…”, também de André Luiz, narra linda história de amor vivenciada na dimensão vibratória conhecida como “Mundo Espiritual”.

Quanto ao fato de que o Espírito, ser em si, não possuir sexo determinado (conforme revelado no Livro dos Espíritos), é importante entender que  é comum um mesmo espírito passar dezenas/centenas de reencarnações seguidas como homem ou como mulher, conforme sua necessidade de evolução. Nesse sentido, quando na erraticidade espiritual, ou seja, quando no Universo espiritual, continuam com as mesmas características da vida terrena, mantendo-se homem ou mulher, conforme suas últimas reencarnações (porque é assim que se vêem – campo mental).

Assim, é possível e acontece de espíritos afins, quando no  Mundo Espiritual, casarem e programarem novos planos juntos.

Quanto mais compreendermos que o Mundo Espiritual não é céu e Universo mais complexo e paralelo, mais fácil será entender que lá é vida como aqui. Na verdade, encarnamos reiteradamente para evoluirmos e conseguirmos viver melhor lá, composto de matéria em outra composição vibracional.

148 Comentários

Goreti (Praia Grande-SP.) { 8 de junho de 2013 às 20:38 }

Obrigada. Adorei!

REGINA CÉLIA VILELA { 21 de junho de 2013 às 22:27 }

NUNCA TIVE SORTE NOS MEUS RELACIONAMENTOS….SERÁ QUE ESTÁ DO OUTRO LADO?

Adriana Laudares Alves { 28 de junho de 2013 às 2:58 }

Gostara de receber mensagens e estudos, sou espírita e quero estudar mais, progredir e me aprofundar na doutrina.
Obrigada

Breno Costa { 28 de junho de 2013 às 12:14 }

Olá Adriana!
Que bom que está gostando.
Nós temos a fan page do site no facebook, https://www.facebook.com/pages/A-Vida-no-Mundo-Espiritual/442018289188519, por ela vc vai sabendo das publicações novas.
Continue acompanhando os estudos!
Abraços

barbara { 25 de agosto de 2013 às 2:45 }

Muito bom o trab. Esclarecedorcde vcs. Como tem me ajudadoca entender melhor essa religiâo

zeni ellwanger richter { 25 de setembro de 2013 às 0:46 }

Não entendi….meu esposo ja desencarnou e ele pode se casar no mundo espiritual…..fiquei mto confusa…por favor me ajude….

Breno Costa { 25 de setembro de 2013 às 16:38 }

Olá.
Existe casamento lá, da mesma forma que existe aqui. Porém, da mesma forma que você está com saudade dele, ele está com saudades de você, então a tendência natural é esperar para se encontrar.
Porém, viúvos se casam aqui não é mesmo?
Lá é vida, como aqui é vida.
Na verdade, aqui é o mundo secundário, lá é o principal, disso devemos pensar que lá tem que ser no mínimo tão complexo quanto aqui.
Este artigo explica que pode ocorrer de haver casamentos, namoros, enfim, relacionamento lá, porque lá existem cidades, trabalho, vida social. Mas não quer dizer que seu marido vai se casar com outras pessoa. O normal, em nosso estágio é mantermos ligados mentalmente com nossos parentes. De outro lado, alguém que desencarnou solteiro, pode, lá na outra dimensão, encontra outra pessoa solteira, namorar, casar, constituir família.
Entendeu?
Abraços,

FÁTIMA FONSECA { 6 de outubro de 2013 às 19:21 }

ADOREI, POR ISSO QUE NUNCA DEVEMOS DESISTIR DE APRENDER, O QUE NÃO FOR USADO AQUI CERTAMENTE SERÁ LÁ.

Murielle Medeiros { 31 de outubro de 2013 às 9:59 }

Muito esclarecedor, sou adimiradora da Doutrina Espírita.
Um abraço a todos.

Edi Carlos Sebbenn { 31 de outubro de 2013 às 20:24 }

Gosto muito de ler os artigos que vocês publicam diariamente, tem sido muito proveitoso pra mim, tenho tirado muitas duvidas que eu tinha e estou aprendendo bastante, obrigado e que Deus abençoe a todos.

Breno Costa { 31 de outubro de 2013 às 20:54 }

Olá Edi, ficamos felizes que esteja gostando.
Continue acompanhando.
Abraços,

sandra mota { 4 de janeiro de 2014 às 23:49 }

Bem interessante!!!! Mas para um leigo ainda fica muitas dúvidas!! Vamos lendo e aprendendo!!

Marial Rauber { 4 de fevereiro de 2014 às 9:26 }

Não podemos parar de ler, a doutrina espírita também evolui, e viva, e assim muitas verdades podem ter ficado sem entendimento nos tempos de Kardec , com o crescimento das comunicações entre os dois mundos ficaremos sempre aprendendo cada vez mais…

jocely { 7 de março de 2014 às 0:03 }

Muito esclarecedor, sou adimiradora da Doutrina Espírita.
Um abraço a todos.

rosangela { 31 de março de 2014 às 12:25 }

existe casamento na dimensão- mundo espiritual

Eduardo Almeida { 23 de maio de 2014 às 10:43 }

Confesso que muitas vezes deixo de acreditar, mas por outro lado, acho que morrer e simplesmente desaparecer da face da terra seria um grande desperdício, rogo para que haja algo depois, e que nossa evolução continue, acho que é isto !

jane { 18 de junho de 2014 às 16:16 }

Breno se o casal tiver merecimento na espiritualidade, eles podem se propor a se casar lá e ficar trabalhando lá?

Breno Costa { 18 de junho de 2014 às 16:17 }

Sim.
Em verdade, quanto mais evoluído o espírito, menor a urgência em reencarnar e mais tempo passa vivendo no mundo espiritual, estudando, trabalhando e casando, constituindo família.
Abraços.

jane { 18 de junho de 2014 às 16:52 }

Breno, meu esposo e eterno amado , desencarnou no dia 30 de novembro de 2013, ninguém esperava, foi um choque ,por mais que somos espiritas. E hoje a saudade aumentou e o medo de não poder continuar o nosso amor do outro lado é muito grande e por mais que sou espirita sou leiga nessa parte e comecei a chorar, porém parei, pois não quero que ele sofra com o meu sofrimento . Então deitei e dormir pensado nele e acordei com lágrimas nos olhos e algo dizia-me para procurar na internet livros ou alguém que entenda , e que hoje eu teria a resposta. Estou feliz Breno, obrigada. Eu tenho tantas dúvidas…

jane { 18 de junho de 2014 às 17:16 }

Breno, se você puder falar mais sobre o casamento na espiritualidade eu ficaria agradecida.

Breno Costa { 18 de junho de 2014 às 19:09 }

Então Jane, o artigo já fala bastante.
No seu caso, pelo que vc descreveu, o normal é manter o relacionamento que já existe. Isto é, ele, no mundo espiritual, vai se equilibrar e se acostumar com o novo plano de existência e aguardar o seu retorno, que deverá se dar conforme programação de vida (e normalmente vcs dois fizeram esta programação antes de reencarnar, levando em conta o carma de cada um).
Agora, o que vc tem que fazer é viver.
Orar para ele, rogar muita luz e equilibrio para ele.
Mas não pode ficar vivendo em dependência dele ou pensando no futuro casamento no mundo espiritual.
Vc tem que viver aqui.
Tem dívidas para resgatar, tem oportunidades para evoluir.
Isso foi programado antes da sua reencarnação.
Apenas receba o conforto de saber que ele estará lá e vcs vão se encontrar.
Entendeu?
Abraços.

jane { 18 de junho de 2014 às 21:41 }

Realmente Breno, a uma hora atrás eu reli o artigo, e o mesmo já fala bastante. Eu gostaria de fazer mais uma pergunta. Receber rosas amarelas de um ente querido. Qual o significado de rosas amarelas na espiritualidade?

Breno Costa { 18 de junho de 2014 às 22:56 }

Então… não sei não… teoricamente não tem nada diferente…

Abraços,

jane { 19 de junho de 2014 às 9:15 }

Obrigada pelos esclarecimentos. Que Deus continue iluminando vocês . Abraços.

casemiro henrique teilo { 4 de julho de 2014 às 21:44 }

GOSTEI DE LER E SINTO CADA VEZ VEZ MAIS PREPARADO PARA UMA EVOLUÇÃO ESPIRITUAL MELHOR.

Flá Carneiro { 30 de setembro de 2014 às 10:59 }

Adorei o texto. Me casei muito cedo levada muito por traumas de infância e circunstancias da vida. Minha mae faleceu quando eu tinha 16 anos e meu pai quando eu tinha 20, ambos do meu lado e na minha presença. Vivo um casamento formal. Tenho muito medo de me separar pois temo as consequencias. Sinto q a vida me forçou a ter esta relaçao….será q só viverei as alegrias de uma uniao homem mulher no plano espiritual ? Obrigada Breno

Anne { 21 de outubro de 2014 às 22:43 }

Quando você fala em “constituir família”, supõe que no plano espiritual exista gravidez e novas almas sendo geradas por essas almas casadas?
Outra pergunta: posto que no plano espiritual posso encontrar vários espíritos que foram meus maridos, eu sentiria amizade por todos eles, amor de esposo por todos eles, ou teria UM com o qual eu teria mais afinidade e construído uma relação boa em mais vidas, e com esse sim eu sentiria o amor de esposo, e os outros seriam como ex-namorados da terra, reconhecemos e amamos a historia que tivemos, mas nao queremos estar juntos como marido e mulher???
Grata

Breno Costa { 21 de outubro de 2014 às 23:09 }

Olá Anne.
A questão de gravidez no mundo espiritual ainda é muito controvérsia.
Mas a tendência é a sua confirmação de uma espécie de gravidez, diferente daqui.
Isso porque não existe só mundo físico e espiritual.
Na verdade existem inúmeras dimensões vibratórias, universos paralelos, com a matéria em infinitas composições vibracionais.
A do lado da nossa seria a quarta dimensão e a nossa seria a terceira dimensão. Existiriam, em tese, a quinta, sexta, sétima…
Além disso, o espírito desencarnado, habitando a quarta dimensão, pode adoecer a ponto de sofrer uma segunda morte (ovoides), necessitando do renascimento, lá ou aqui.
Mas, volto a dizer, trata-se de questão ainda controvérsia.
O casamento lá vai obedecer a mesma regra daqui, vontade e afinidade.
Aliás, não lembramos com tanta facilidade das vidas anteriores, em regra, ainda só lembramos da última. Isso fica claro no caso da senhora Laura no livro “Nosso Lar”. Ela explica que precisou de tratamento especializado para se lembrar dos últimos 200 anos e que não foi permitido saber mais, porque falta amadurecimento emocional e mental.
Abraços,
Breno.

claudia bompani { 16 de dezembro de 2014 às 9:21 }

Bom dia, adorei o texto, porém achei um pouco contraditório. Já li tanto de André Luiz como de Emmanuel que os casamentos na Terra são 99% de reajustes, que almas gêmeas são muito raras no nosso estágio de evolução. Neste texto porém, diz que quase sempre os casais daqui continuam sendo os casais de lá. Pode me explicar por favor Breno? Obrigada.

Graciele Wrege { 5 de março de 2015 às 0:43 }

Olá Breno.
Entrei no site a fim de tirar uma duvida. Amo muito o meu esposo e sei que sou amada por ele. Queria saber de algum livro sobre o assunto, se nos separarmos nesta vida por desencarnação, se no mundo espiritual teriamos a chance de vivermos juntos novamente. Sempre soube que meu esposo é um presente de Deus para mim. Seria gratificante saber que nosso amor continuaria alem da vida terrena. Aguardo ansiosa sua resposta. Agradeço desde já.

Breno Costa { 7 de março de 2015 às 20:28 }

Olá Graciele!
Não me lembro de nenhum livro específico, mas em nosso Nosso Lar tem citações a respeito.
A mãe de André procura ajudar o pai que está em zonas inferiores. A senhora Laura morava junto com o marida da vida anterior e já programavam nova vida física (ele já tinha reencarnado e ela ia sem seguida). O caso do Tobias.
Enfim, trata-se de algo natural. Se o casal está ligado por afinidade e amor, quando desencarnam procura se encontrar.
Porém, importante entender que a vida continua aqui e lá. Nesse sentido, se o desencarne ocorreu quando o casal ainda era jovem, não se deve deixar de viver pensando no mundo espiritual. Ambos devem continuar suas vidas e, no futuro, se houver real afinidade, ficaram junto realmente. Veja o caso de Tobias em Nosso Lar, é muito exemplificativo do que eu estou falando.
Abraços,

Eliege de Miranda Silva { 8 de junho de 2015 às 10:03 }

Sou solteira, não tenho sorte no amor,só aparece canalhas,na minha vida,pode ser algum tipo de carma de vidas passadas que to pagando por ter feito outras pessoas sofrerem?As vezes sinto uma saudade inexplicável, e muita vontade de retornar pra casa,pois sei que aqui e só uma passagem,mais evito pois sei que não devemos desejar voltar antes da hora …

Breno Costa { 8 de junho de 2015 às 15:06 }

Olá Eliege.
As dificuldades da atual vida sempre estão interligadas com o nosso passado. Isso inclui todas as dificuldades, inclusive as amorosas.
Mas não se prenda a isso, porque, muitas vezes, você pode afastar alguém que teria uma história de vida com você por achar que “nessa vida só aparecem canalhas”.
A saudade inexplicável pode ser qualquer outra coisa, inclusive entes queridos.
Sem dúvidas alguma não se deve voltar antes da hora, o suicídio é o maior complicador cármico que existe. Nunca podemos pensar nisso. Precisamos viver a atual vida com todas as suas dificuldades e alegrias, sempre trilhando o caminho do Bem.

patricia lima { 7 de julho de 2015 às 15:45 }

Brejo, perdir meu noivo no dia 26 de setembro de 2013. Tínhamos planos de casar,como todo casal tem. Depois desse acontecido estudei mais a questão espirita. Por mais que eu tente entender,pra gente que fica aqui na terra é um pouco complexo. Sei que um dia vou reencontra-lo. Por favor me ajude a entender, pq sei que o espírito de quem partiu não envelhece. Será possível que fiquemos juntos no plano espiritual já que não conseguimos realizar nossos sonhos aqui na terra?
Será que ele vai esperar o meu tempo aqui na terra?
Atenciosamente,Patricia

Breno Costa { 8 de julho de 2015 às 11:11 }

Patrícia, o importante é continuar a viver, sempre nas trilhas do Bem.
Isso incluir ter hábitos mentais saudáveis e práticas edificantes (oração diária, evangelho no lar, passes, frequencia na casa de oração, prática da caridade, exercícios físicos regulares).
Nas orações, lembre de agradecer por ter tido a oportunidade de ter vivido com ele nessa vida física.
E deixe o resto ocorrer naturalmente.
Se for para você conhecer outra pessoa e se envolver novamente, isso ocorrerá, porque já está na sua programação de vida e a lei divina age aproximando a gente naturalmente das pessoas que precisamos nos envolver.
O mesmo ocorre com ele.
Nunca alimente pensamentos de angústia, revolta, depressão. Porque isso atrapalha sua vida e a vida dele. Siga sua vida em sintonia com Deus e ore para que ele faça o mesmo.
Deixe que os fatos ocorram naturalmente.
Leia “Nosso lar”, em especial o capítulo que André Luiz visita a casa de Tobias.
Perceba que nada impede de você ter um envolvimento novo aqui e lá no mundo espiritual, ao reencontrá-lo, voltar a viver com ele e esse novo envolvimento ser/tornar-se um grande amigo. Ou, o contrário.
O espírito é imortal, continuaremos no mundo espiritual com aquele que temos real sintonia e afinidade.
Na essência, não existem almas gêmeas e somos todos filhos do mesmo pai. Evite se prender a essas expectativas.
Viva e viva em sintonia com o Bem, com resignação e fé, o resto ocorre naturalmente.
Abraços,

patricia lima { 7 de julho de 2015 às 23:33 }

Corrigindo…Breno. Desculpa. Aguardo sua resposta. Atenciosamente,Patricia

patricia lima { 8 de julho de 2015 às 12:53 }

Breno,entendo que os que ficam como os que partem antes de Nòs temos que seguir enfrente. Mas,já tive vários sonhos com meu ex noivo. E no último sonho que tive com ele fazíamos um compromisso espiritual,no qual entendi que eu tenho uma vida a seguir aqui,mas que existe um compromisso entre Nòs no mundo espiritual. Como explicar?
Atenciosamente,Patricia.

Celestino Silva { 1 de setembro de 2015 às 15:26 }

Em 1994 eu “conheci” uma pessoa só através de telefonemas e fotografias, nunca nos vimos, mas tivemos um relacionamento de muito afeto e carinho, embora distantes. Eu casado e ela recém-separada, mesmo assim jurávamos amor eterno! Foi muito forte, durou aproximadamente uns cinco anos. Na verdade eu nunca tive coragem de ir onde ela estava (São Paulo); eu moro na cidade de Santana, no estado do Amapá.
Como sou muito apegado aos meus filhos, eu tinha medo de abandoná-los e depois eles não me perdoarem. Em 1999 nós deixamos de nos comunicar e nunca mais eu soube dela. Até hoje eu sonho com ela, e tenho certeza absoluta que ela nunca me esquecerá.
Breno, me diga, será que nós fomos próximos em Vidas Passadas? Eu tenho quase a certeza que sim. Como explicar a nossa relação sem nos conhecermos pessoalmente?
Muita LUZ para você!
Um forte abraço,
Celestino Silva

Breno Costa { 2 de setembro de 2015 às 9:48 }

Olá Celestino.
Afirmar não é possível. Porém, a lei divina age naturalmente aproximando pessoas que possuímos histórias de vidas, incluindo crédito e débito.
De outro lado, é possível, também, que surjam novos relacionamentos em nossas vidas.
Entende porque não é possível afirmar?
De qualquer forma, se você tem real carinho por essa pessoa e ela também, naturalmente voltarão a se encontrar, porque a mente funciona como um imã, atraindo-nos para aqueles que idealizamos e mentalizamos.
Abraços,

FRANCISCO CABALIN NETO { 17 de setembro de 2015 às 13:09 }

CLARO QUE EXISTE O RELACIONAMENTO ENTRE OS ESPIRITOS A UNS 5 ANOS TE VISTO ESPIRITOS TANTO DE SERES HUMANOS COMO DE ANIMAES (CACHORROS)OUTRO DIA FUI A UM CENTRO DE KARDECISMO E LEVEI MEU FILHO SENTAMOS E EM DADO MOMENTO VI UM ESPIRITO FEMININO DANDO UM PASSE EM MEU FILHO ELA ESTAVA COM UM VESTIDO BRANCO COM BOLINHAS NEGRAS.NÃO ME DEU NEM UM COMPRIMENTO E QUANDO TERMINOU O SEU TRABALHO EM MEU FILHO SIMPLESMENTE FOI PARA OUTRO LADO DO CENTRO ESPIRITA.FIQUEI OLHANDO MAS CONTINUEI CALADO.ISTO JA ME ACONTECEU VARIAS VEZES O QUE PRA MIM TEVE UMA CERTEZA MUITO GRANDE DA NOSSA MUDANÇA DA TERRA PARA O LADO ESPIRITUAL. POIS MUITAS VEZES CHEGUEI A PENSAR QUE A VIDA PODERIA SE TERMINAR AQUI MESMO NA TERRA QUANDO NÓS DESENCARNAVAMOS. FRANCISCO CABALIN2@GMAIL.COM.

Sandra { 24 de abril de 2016 às 8:35 }

Breno, me ajude!!!!!Meu esposo desencarnou em 08/04/2016, meu coração está tão doido eu o amo tanto, o que vai acontecer agora????O nosso relacionamento durou 12 anos e alguns meses, temos duas filhas……Ele foi tão jovem aos 35 anos…..Sabe qdo vc sabe que ama mas não tem noção da dimensão desse amor, é o meu amor por ele, é tão grande….tão grande.

Breno Costa { 25 de abril de 2016 às 13:05 }

Querida irmã, confie sempre em Deus.
A vida continua.
Um desencarne com esta idade, com certeza, estava planejado. Antes de reencarnarem, considerando as necessidades suas e dele, bem como das filhas, programaram esta vida, na qual ele partiria de volta para casa mais cedo.
A vida física é uma escola. Uma oportunidade de aprendizado, resgate e redenção do espírito imortal.
Agora, do plano espiritual, ele prestará assistência e ajuda à família.
Mas, a vida continua, aqui e lá.
Siga sua vida em frente.
Ore agradecendo a Deus os bons momentos que tiveram juntos e a oportunidade de terem vividos juntos por este tempo.
Rogue muito equilíbrio e paz, para ele, vc e suas filhas.
Tenha resignação, aceitando que nada é por acaso, se houve o desencarne, como eu disse, estava previsto e era uma necessidade dele e de vcs.
Mantenha-se no bem, com hábitos saudáveis: oração diaria, meditação, frequencia na casa de oração, passes, leitura edificante, exercícios físicos, prática da caridade. Assim, estará seguindo a programação de vida e estará vivendo em sintonia com o Pai Criador.
Logo, equilibrado, ele visitará e estará junto de vocês.
Mas deixe que as coisas ocorram naturalmente, procure apaziguar seu coraçao e de suas filhas, iluminando suas mentes com o amor divino.
Trilhe no Bem, com as práticas que eu citei e tudo ocorrerá naturalmente.
Fique em paz, Breno.

Sandra { 29 de abril de 2016 às 7:00 }

Obrigada!!!!Breno o que acontece agora ????Eu vou ter a oportunidade de falar com ele????Eu vou poder viver a continuidade do nosso amor?Ele vai estar me esperando quando eu desencarnar??????É tão difícil ficar sem ele, eu o amo tanto.Tenho sonhado muito com ele, o abraço o beijo mas ele nunca fala comigo nesse sonhos…..Vc poderia me passar o seu e-mail? Para que eu pudesse tirar algumas dúvidas com vc….Obrigada!

Breno Costa { 29 de abril de 2016 às 13:05 }

Agora vocês devem seguir suas vidas, trilhando sempre o caminho do bem.
E deixem que as coisas aconteçam naturalmente.
Se o plano dos dois for viverem novamente juntos, isso ocorrerá.
Se o plano era viverem juntos por esse anos apenas e voce, inclusive, conhecer outra pessoa nesta vida física, isso ocorrerá.
Não adianta em nada alimentar angústias e tristezas, você não terá como saber o que foi planejado.
Tenha a certeza que houve planejamento de vocês dois antes de reencarnarem. Tenha fé em Deus e resignação.
Do contrário, você ficará sofrendo aqui e causará o sofrimento dele lá.
Siga no bem, participando de programas de caridade, orando diariamente, meditando diariamente, estudando, fazendo exercícios físicos regulares, tomando passes, sendo uma pessoa honesta e se dedicando a família que está com você.
Tudo ocorrerá naturalmente. Assim, cada vez mais vc estará aproveitando a atual vida conforme foi planejada, para sua evolução e das pessoas que estão envolta.
Viva feliz.
Deixe ele viver feliz.
No futuro, haverá a união se for o programado.
Abraços,

SANDRA { 2 de maio de 2016 às 8:23 }

Breno bom dia é a Sandra mais uma vez, a minha dor não passa preciso ter noticias do meu amado marido João Carlos. Eu só consigo pensar em estar com ele, nada na vida me importa……acordo e digo a mim mesma mais um dia! Vc conhece alguém que psicografe???Me ajude eu não sei viver sem ele!!!!A minha dor transborda do meu coração…. ah que dor, ah que dor……………Sandra.

Breno Costa { 2 de maio de 2016 às 8:35 }

Responderei no particular.

Breno Costa { 2 de maio de 2016 às 8:50 }

http://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2015/04/trabalho-de-mediuns-traz-conforto-para-quem-nao-tem-mais-esperanca.html

Nesta reportagem, tem um centro de cartas psicografadas, me pareceu muito sério e idoneo.

Breno Costa { 9 de maio de 2016 às 8:31 }

Sandra, bom dia.
Leia atentamente o capítulo 26 do Livro “Os Mensageiros” do Espírito André Luiz, psicografia de Chico Xavier.
Abraços.

SANDRA { 11 de maio de 2016 às 9:03 }

Bom dia Breno, li o capítulo 26…. é difícil ter resignação….Pelo conhecimento Breno que vc tem, como acontecera daqui pra frente? Sinto uma falta tão grande dele……32 dias se passaram e durante 12 anos e 4 meses de relacionamento eu nunca fiquei sem a presença dele por mais de 10 dias…..A saudade é tão grande que a minha alma está em pedaços…..estou sem rumo, olho para as minhas filhas e procuro força para criá-las e me vejo mais distante do meu João pois erão muitos anos sem a presença dele …. Eu não estava e não estou preparada para viver sem ele ……

Breno Costa { 11 de maio de 2016 às 9:37 }

O Estado de espírito, o íntimo, não muda da noite para o dia.
É necessário andar para frente, caminhar no Bem e, naturalmente, envolvida por amigos espirituais, o sentimento de resignação se tornará mais forte.
Procure uma casa espírita, frequente, ore diariamente, seja grata a Deus, tenha fé, faça caridade, leituras edificantes.
Nada é por acaso e não somos vítimas do universo. Somos herdeiros das necessidades que precisamos passar.
Acontece como eu te disse, você segue sua vida aqui com sua família. Ele segue a vida lá. O amor não tem fronteira e no futuro, com ele e você equilibrados, será possível um convívio espiritual mais íntimo.
Como está no capítulo 26, se queimar etapas os prejuízos são grandes para vc, ele e sua família.
Fé em Deus e trabalho no Bem, é o que tem que ser feito agora!

Sandra { 11 de maio de 2016 às 22:01 }

Existe uma forma de saber pq temos que passar por determinadas situações…..Pq qdo tudo estava fluindo na nossa vida…..Estávamos a 1 ano e meio frequentando um centro espírita, eu e ele fazíamos o Evangelho no Lar todos os domingos…18 de janeiro fez um ano que ele havia deixado de fumar….Ele havia sido promovido, eu e ele estávamos equilibrando a nossa vida financeira….minha filha mais nova já nao estava dando tanto trabalho para viajar, um final de semana antes havíamos viajado para outro Estado com elas pela primeira vez, e já estávamos com outra viagem marcada para julho…..Como é que pode tudo ser desfeito como num
passe de mágica…..Meu Deus!!!!!É tudo tão difícil de entender de aceitar……..

Breno Costa { 12 de maio de 2016 às 7:57 }

Sandra, me envia um email no particular para conversarmos: brenocosta@outlook.com

Zulma Vaz Silva { 30 de outubro de 2016 às 15:47 }

Olá Breno,
Procurando artigos que me ajudassem com mais esclarecimentos sobre o casamento no mundo espiritual (monitoro turma no Centro Espirita – Livro de estudo Nosso lar) tive a grata satisfação de ler não somente o que vc escreveu sobre o assunto, como tambem as suas respostas as questões que lhe foram colocdas. Quero parabeniza-lo pela forma como conforta os corações e direciona as pessoas ao trbalho e ao estudo redentor. Que Jesus continue iluminando seu caminho para que cada vez mais possas auxiliar aquele que te procuram. E por falar em procurar, gostaria muito se me permitisse obter o seu email e tambem me autorizasse a lhe pedir orientação para alguns assuntos que são trazidos a baila nas aulas e nem sempre acho que elucidei de forma completa pois, tendo aceitado moniturar uma turma sei que assumi um grande compromisso e não quero falhar… Dai a grande necessidade de estudar mais e procurar ajuda com quem ja tem mais experiencia e mais conhecimento. Fico aguardando sua resposta e desde ja agradeço. Um grande abraço fraternal com vibrações de Luz. Zulma Vaz Silva

Breno Costa { 4 de novembro de 2016 às 7:26 }

Olá Zulma. Fico Feliz que tenha gostado! Mantemos o site com muito carinho, tentando ajudar as pessoas a conhecer melhor o Espiritismo.
Pode enviar email para brenocosta@outlook.com
Abraços.

Cíntia c viudes { 9 de março de 2017 às 0:59 }

Perdi meu marido a 40 dias não consigo me desligar minuto dele tenho dois filho as vexes acho que não consigo passar forca o nosso amor era magico não consigo viver sem ele Queria saber que qdo passar pra o lado de lá vou encontrar ele

Breno Costa { 10 de março de 2017 às 7:35 }

Olá Cintia. Com certeza irá reencontrá-lo.
Mas, agora você precisa focar no presente. Até porque ele quer isso, que você seja feliz no presente e cuide de seus filhos.
A separação é momentanea e se ocorreu é porque já estava prevista e era necessária na história de vocês dois e também individualmente.
Quando reencarnamos programamos nossas provas e resgastes para nossa evolução.
Converta a dor numa saudade gostosa, lembrando-se dos momentos bons e agradecendo ao Pai por ter permitido que tivesse uma vida junta e esses momentos.
Mantenha-se no caminho correto do bem que naturalmente será possível transcender a dor e encontrar a felicidade. No dia a dia, lembre-se da oração diária, meditação, evangelho no lar, leitura edificante, prática da caridade, frequencia na casa de oração, alimentação saudável e exercícios físicos regulares. Assim, criará um cenário favorável para se sentir em paz. E, assim, ajudará ele a também encontrar a harmonia.
Abraços, Breno Costa.

Cíntia c viudes { 29 de março de 2017 às 0:27 }

Me culpo muito por ter indo viajar e não ter conseguido falar com ele nos somos espirita mas não consigo passar forca pra meus filhos ele era meu primeiro amor sinhô com ele mas sempre esta distante de mim

Cíntia c viudes { 7 de abril de 2017 às 2:20 }

Responda algumas duvida qual seu email

rubens augusto { 19 de abril de 2017 às 6:30 }

ola sou totalmente fascinado pelo espiritismo..gostaria de saber se pode ocorrer de um espirito se apaixonar por um encarnado ou um espirito esperando nosso desencarne para em outro plano construir uma familia?

Breno Costa { 19 de abril de 2017 às 6:46 }

Olá amigo.
Sim, é possível.
Assim, imaginar um espírito desencarnado do nada se apaixonar por um espírito encarnado é um pouco complicado imaginar na prática, na teoria seria possível. O mais comum é o espírito desencarnado aguardar a volta do espírito encarnado para juntos reconstruírem a família em alguma das esferas do Universo Espiritual. abraços, Breno Costa.

Wilson Luiz { 10 de outubro de 2017 às 19:32 }

Breno boa noite.
Perdi minha esposa em janeiro de 2016 sempre fui espírita e ratifico todas as tuas afirmações, mas tenho uma dúvida se poderes me esclarecer. Converso com minha esposa ou seja não que ela responda como conversamos um com o outro naturalmente mas me foi enviado uma mensagem sobre a comunicação entre os espíritos desencarnados que me causou essa pergunta que faço a você. Existe na espiritualidade um língua falada entre eles onde todos a entendem perfeitamente para poderem se comunicar uns com os outros? Sabe porque te pergunto isso, é porque fico pensando como um Chinês, Japonês ou até mesmo um indígena se comunicariam sendo que sua língua na terra era uma e agora ele está no mundo espiritual e para poder se comunicar seria difícil um Japonês com um Chinês ou até mesmo um brasileiro, até porque as colônias espirituais são universais onde há todos os tipos de pessoas com línguas diferentes. Me foi passado que ao desencarnarmos lembraríamos dessa língua falada pelos espíritos, mas só lembraríamos ao desencarnar. Poderias me esclarecer algo sobre esse assunto?
Obrigado

Breno Costa { 11 de outubro de 2017 às 9:07 }

Olá amigo.
Nas esferas espirituais próximas da nossa dimensão (as mais densas da entrelaçada, chamada de trevas e as mais sutis do que a entrelaçada, chamadas de umbralinas), os espíritos ainda são de evolução mediana. Nesse sentido, não possuem a capacidade psíquica muito desenvolvida. Nestas esferas espirituais, a linguagem ainda é a humana, com todas as dificuldades inerentes, como ocorre aqui.
A partir da terceira esfera espirituais mais sutil do que a que está entrelaçada com a nossa (ainda umbralina, onde está Nosso Lar), é comum os espíritos já se comunicarem pelo pensamento. Quanto mais sutil a esfera, mais evoluído o espírito e maiores suas capacidades psíquicas, tornando desnecessária a língua falada.
Veja na coleção André Luiz várias passagens nas quais ele diz algo do tipo “meu mentor, percebendo meus pensamentos, me disse”.
Enfim e em resumo: nas esferas espirituais atrasadas/densas ainda é língua falada e o chines desencarnado vai falar chines e terá muita dificuldade de conversar com o brasileiro desencarnado. Mas, nas esferas espirituais avançadas/sutis, a capacidade psíquica está mais desenvolvida e passa a ser possível o entendimento pelos pensamentos, intenção e sentimentos, dispensando-se a língua falada.

ANDRE SUAKI DOS SANTOS { 22 de outubro de 2017 às 14:24 }

Caro Breno:

Em relação à Evelina e Ernesto no Livro “E a vida continua”, você saberia dizer para qual região do plano espiritual eles foram após o desencarne? É um Posto de Socorro ou uma Colônia? Onde seria a sua localização: Umbral Denso, Médio ou Sutil? Por que eles não precisaram passar em um local parecido com o qual André Luiz ficou oito anos?

Breno Costa { 25 de outubro de 2017 às 7:28 }

Olá Amigos.
O que eu entendi é que começaram num posto de socorro e depois foram para uma colônia e estaria localizada na segunda esfera umbralina, ou umbral médio.
Mas não é certeza. Não houve apontamento específico.
Abraços fraternos.

Daniella de Oliveira Moitinho { 23 de dezembro de 2017 às 20:52 }

Meu marido partiu a 3 meses, sinto saudades, um vazio imenso. Não tenho revolta, pois creio que tudo é compromisso que fazemos e não lembramos, mas mesmo não tendo revolta a dor é imensa. Sempre nos demos muito bem, foram só 8 anos de relacionamento, mas sempre que estávamos juntos me sentia em paz, completa. Será que ele é meu parceiro de outras vidas?

Breno Costa { 4 de janeiro de 2018 às 7:22 }

Olá irmã.
Com certeza vocês possuem uma ligação mais profunda, afinal casaram e viveram juntos.
Mas lembre que não existe alma gêmea, o que existem são espíritos afins, parceiros, que juntos, por afinidades, passam a percorrer a longa jornada da evolução. Não tenhas dúvidas que ele é um espírito afim seu.
No futuro, quando chegar o momento, você saberá qual o nível desse relacionamento.
Importante é manter a mente serena e harmonica, agradecendo a Deus por ter tido a oportunidade de dividir esta existência com seu marido. Continue sua existência no Bem e tudo caminhará normalmente.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Daniella de Oliveira Moitinho { 10 de janeiro de 2018 às 18:23 }

Obrigada por suas palavras,
Abraços fraternos

Andréia { 13 de janeiro de 2018 às 21:33 }

Meu companheiro desencarnou a pouco mais de um mês ele era alcoólatra última mente estávamos brigando muito por causa disso mais eu o amava muito.e o motivo do seu desencarne foi por causa da bebida sera que lá onde ele está ele se lembra o que fazia aqui na vida terrena.sera que se sente remorcio.será que ele me amava também será que ele vai me esperar lá aonde ele estiver?

Breno Costa { 17 de janeiro de 2018 às 6:43 }

Olá irmão, não é possível responder especificamente sobre ele.
Porém, sabemos que, regra geral, o espírito se recorda da última vida física e sente remorso pelas oportunidades perdidas e erros cometidos. Portanto, importante você orar para ele, rogando muita luz, paz e harmonia, bem como que seja socorrido e levado para uma instituição de socorro. Assim, você estará contribuindo para que ele tenha ajuda e consiga se adaptar à nova realidade.
Abraços fraternos,

Andréia { 21 de fevereiro de 2018 às 21:58 }

Meu marido e desencarnado sera que de lá aonde ele se encontra ele me vê ele vê os familiares toda a vida aqui na terra .já faz três mês que ele desencarnou sera que vai demorar muito pra mim sentir a presença dele aqui em casa ou em sonho? Estou com muitas saudades dele.

Maykel { 30 de março de 2018 às 10:12 }

Que você possa ser ampara pelos amigos espirituais

Gislaine { 10 de abril de 2018 às 11:40 }

Olá, bom dia… A constituição familiar, acredito ser importante esclarecer, não é como aqui no plano terrestre. Não há a geração de outro ser e sim a reunião de espíritos afins. Não há sexo, uma vez que o sexo é um facilitador para os relacionamentos no plano terrestre além da faculdade da procriação. O que nos une em espírito são os laços construídos pelos sentimentos. Corrija-me se estiver errada.

Breno Costa { 11 de abril de 2018 às 7:19 }

Olá amiga, obrigado pela sua participação.
Segundo os livros de André Luiz, outros do Divaldo e tb outros livros respeitados, além do que eu vi em desdobramentos conscientes, nas esferas espirituais próximas da física, ainda a constituição é sim muito parecida com a nossa. No livro Os Mensageiros, André Luiz traz a história de Ismália e Alfredo, além de muitas outras ao longo de toda a coleção.
O ato sexual nessas esferas próximas ainda existe.
A gravidez é algo discutido, novos autores relatam a sua existência, mas não oriunda do ato sexual. Seria uma espécie de acoplamento aurico afim de socorrer espíritos que sofreram uma segunda morte (perda do corpo espiritual, ficando apenas em corpo mental). MAS SOBRE ISSO AINDA É PRECISO MUITA CAUTELA PORQUE É ALGO NOVO E SÃO POUCOS AUTORES QUE RELATAM. NA MINHA OPINIÃO TEM SENTIDO, MAS NÃO TENHO AINDA COMO REVELAÇÃO. PARA QUE ALGO SEJA ACEITO COMO REVELAÇÃO A RESPEITO DO MUNDO ESPIRITUAL É NECESSÁRIO QUE A MESMA INFORMAÇÃO SEJA TRAZIDA POR INÚMEROS MÉDIUNS E AO LONGO DE VÁRIOS ANOS.
Nas esferas espirituais mais sutis, das quais ainda não possuímos informações, a constituição das famílias e a vida em si tende a ser realmente bem diferente, pois a matéria estará em um estado inapreciável para nós, assim com os corpos e a própria condição evolutiva do espírito.
Abraços fraternos.

Roger { 9 de maio de 2018 às 7:31 }

Olá Breno,

Eu e meu marido tivemos momentos intensos de muito amor, vivemos uma história onde costumo dizer que vivemos 1 ano e 7 meses como se fossem 17 anos, tanto ele como eu procurávamos a vida inteira um amor verdadeiro, de companheirismo, de carinho e de muita felicidade. Ele veio a desencarnar a 15 dias atrás e estou com muitas saudades, sofrendo de saudades e de todos os nossos momento, de fato isso tudo era tão grandioso que todos não acreditavam que tínhamos somente pouco tempo de relação, nós namoramos, enfrentamos a sociedade juntos, viajamos, noivamos, casamos e fiquei com ele até os últimos momentos dele no hospital.

Eu fico com muito medo pois tenho menos de 30 anos e ele também, tenho medo pois não penso em ficar com mais ninguém que não seja ele, ele foi meu único e verdadeiro amor, a certeza era tão grande que realizamos muitas coisas juntos em tão pouco tempo, como se soubéssemos o que estava por vir. Gostaria de estar com ele no plano espiritual, poder encontrá-lo e continuarmos juntinhos, muitos dizem que devo continuar minha vida e mais tarde arrumar um novo companheiro, eu nem penso nisso… mas no entanto, caso isso viesse acontecer, como fica a nossa relação depois de desencarnado? Eu o amo muito e não quero imaginar a sensação de perdê-lo ainda mais por ter me relacionado com outra pessoa.

Breno Costa { 10 de maio de 2018 às 6:50 }

Olá irmão.
Veja bem, o momento não é para pensar se deve ou não arranjar outro companheiro de jornada.
O momento é de obter paz íntima, tranquilidade e fé em Deus.
Primeiro, transforme o sofrimento da saudade, em gratidão por terem vividos juntos, mesmo que por pouco tempo. Agradeça a Deus a oportunidade. Ore, rogando paz, harmonia e luz. Ore para ele também e no mesmo sentido. Ele sente suas vibrações mentais. Se forem de revolta, o prejudicará. Se forem de resignação e fé em Deus, o ajudará.
Segundo, os dois, você aqui e ele lá, devem focar em viver a vida nos trilhos do Bem, trabalhando, se cuidando, estudando, fazendo caridade. Assim, caminhando no Bem, as coisas ocorrem com naturalidade.
Se for para se envolver com outra pessoa, isso ocorrerá e você sentirá que deve se envolver. Se não for, não ocorrerá.
Não feche a questão no momento.
Se houve a separação agora, é porque estava programada por vocês e existem motivos relevantes na evolução dos dois que impõem tal fato.
No futuro, quando se reencontrarem, saberão distinguir melhor os fatos e acontecimentos, inclusive se são realmente companheiros de jornada evolutiva ou almas amigas. Se forem, continuarão juntos. Sempre estaremos ligados às pessoas que amamos e queremos bem, mesmo que momentaneamente separados.
Leia o livro Nosso Lar, em especial quando André Luiz visita a casa de Tobias, ele conta a história de Tobias, que se casou duas vezes, o segundo casamento após o falecimento da primeira esposa.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

vitoria pontes { 13 de maio de 2018 às 8:38 }

gostaria de entrar em conctacto com voces,perdi meu filho a pouco tempo e preciso de ajuda por favor,um abraço.

Breno Costa { 14 de maio de 2018 às 5:57 }

Olá irmã.
Infelizmente não fazemos esse tipo de atividade. Mas procure um centro espírita idoneo, existem muitos que possuem o trabalho de cartas psicografadas. E não se esquece de manter o sentimento na fé, bondade e caminho do bem, transformando a tristeza em saudade gostosa pelos bons momento. Não é fácil, mas devemos nos esforçar para ter resignação e confiança de que cada um segue a programação de vida e que a vida continua, agora em outro plano.
abraços fraternos,
Breno Costa.

JOSE VALDECI CEZARIO GONCALVES { 16 de maio de 2018 às 18:54 }

O brasileiro só pensa em casamento. Parece que o país só vive de amor. E os que se dizem espíritas não são diferentes. Nosso país vive um desemprego desgraçado; e ao invés do brasileiro lutar por um pais melhor, não; eles pensam apenas no amor a dois.

Breno Costa { 17 de maio de 2018 às 8:05 }

Olá amigo, obrigado pela sua contribuição. Mas veja que interessante, você também pensa a respeito, tanto que entrou na página, leu e teve o trabalho de deixar seu comentário, o qual poderia ser mais construtivo, apontando outros temas interessantes para estudarmos, considerando que é um site sobre o Espiritismo e é esse o tema central.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Wendel Melo { 25 de julho de 2018 às 13:22 }

Olá Breno td bem! Primeiramente gostaria de mandar um forte abraço a você que meu conterrâneo aqui da cidade de Marília, e fico feliz pela sua página ganhou mais um adepto! (rs) Tenho uma dúvida Breno a respeito da reencarnação após o período de passagem espiritual pelas colônias. Qndo chega o tempo para uma nova etapa “carnal” como é feito essa “projeção”…digamos o “transporte” do espírito ao novo corpo terreno. É alguma espécie de máquina de matéria espiritual encarregada, uma transmutação ou simplesmente um “teletransporte” ao seu novo corpo, (no caso o feto) nos mundos matéria. Me explique isso por favor, pois é uma questão que que com toda leitura espirita que possuo, ainda n consegui elucidar claramente isso! Muito obrigado Breno, muita paz e luz!!!

Breno Costa { 6 de agosto de 2018 às 8:16 }

Olá irmão.
Veja os estudos do livro os missionários da luz.
Aqui na página mesmo, no link cursos -> Estudo das obras do Espírito André Luiz -> Aulas 14 e seguintes, são 4, sobre a reencarnação.
Lá você terá a descrição da reencarnação de Segismundo e dá para compreender melhor.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Patricia Souza { 8 de setembro de 2018 às 21:44 }

Boa noite Breno, eu gostaria de saber se você pode me esclarecer algumas dúvidas que estão me tirando o sono, eu estou lendo o livro dos espíritos do Alan Kardec e queria entender, por exemplo, aos que tem a sorte de acharem a pessoa certa, se casarem e tiverem um bom relacionamento, o que aconteceria se um dos dois passasse para o plano espiritual cedo e os dois passarem os anos seguintes esperando encontrar um ao outro, mas então quando o outro também passar ao plano espiritual um continuaria na idade jovem enquanto o outro estaria com aparência idosa? E se vc passar para o plano espiritual e continuar amando alguém que vc encontrou nessa encarnação mas encontrar alguém de outra encarnação que vc amou e ficou te esperando? Isso pode ocorrer? E no caso como vc disse de viver a vida normal, namorar, casar e ter família, como que funciona? Pq eu sei que reencontramos nossa família aqui da Terra, mas é possível ter filhos no plano espiritual? Eu estou realmente confusa, se vc puder me esclarecer ficarei muito agradecida, muito obrigado, fica com Deus.

Breno Costa { 10 de setembro de 2018 às 11:45 }

Olá. Vamos lá.
1 – No Universo Espiritual, o corpo espiritual é constituído por uma matéria que possui outra dimensionalidade e características. Dentre as diferenças, temos que ele é mais plásticos e sutil. Assim, pelo influxo da mente, ele se molda. Disso decorre que é muito comum o rejuvenescimento das pessoas que desencanaram idosas.
2 – Quando desencarnados, regressos no Universo Espiritual, o Espírito consegue enxergar as situações com maior clareza. Assim, consegue entender quem é a pessoa que ele possui uma ligação de muitas vidas e quem foi apenas um envolvimento de uma vida, tornando-se um amigo. De qualquer forma, lembremos que não existe alma gemea. Portanto, ao longo das vidas a pessoa que vivemos evoluindo juntos pode mudar e o antigo amor “parceiro” pode se tornar amor “amigo”.
3 – Funciona como aqui, ter uma vida normal, exatamente como aqui.
4 – A constituição de família no Universo Espiritual ocorrerá pelo reencontro de espíritos afins. Eu desencarnado, chego, espero minha esposa, depois de anos minha filha e assim reconstituímos a mesma família, agora lá. Ou dois espíritos se conhecem e resolvem casar no Universo Espiritual, constituindo família, filhos podem vir de espíritos que estão em tratamento de reconstituição do corpo espiritual ou então adoação ou então reencontro de espíritos que naõ eram família, mas resolvem constituir no plano espiritual, a fim de depois reproduzirem aqui no plano físico.

Mas fique em paz, é difícil mesmo, tentamos entender ainda como funciona a vida multidimensional e a imortalidade da alma. Só entenda que não existe regra fixa e rígida, não é matemática, criamos padrões para fins didáticos, mas cada caso é um caso.

abraços.

Rôh { 17 de outubro de 2018 às 1:02 }

Olá, Breno! Tudo bem?
Sou roteirista, estou escrevendo um romance/drama espírita que também é a doutrina que sigo. A trama me deixa com algumas dúvidas. Gostaria de saber se pode me ajudar com elas, estas são algumas delas,.. Um espírito pode optar ficar no Umbral sabendo que seus entes queridos irão para lá? (Apenas para orientá-los) No plano Astral, é possível usar a forma de alguma outra vida, ou obrigatoriamente o espírito fica com a “roupagem” da matéria da sua última encarnação? Se for uma criança que desencarnou aos 4 anos, como fica? Ela poderia escolher ficar com uma imagem de uma de suas vidas adultas?
Aqueles que formavam uma família (pai, mãe e filho) eles podem escolher evoluírem juntos por muitas e muitas vidas? Seria possível um deles ficar evoluindo no plano Astral e os outros dois reencarnarem e após o desencarne de ambos eles se reencontrarem no plano Astral e reencarnarem os três juntos novamente, mas em famílias separadas? É possível alguém que desencarnou jovem, voltar próximo de entes queridos novamente, naquela vida?
Agradeço desde já.
Adorei o conteúdo, que diante mão, já me ajudou bastante.
Abraços

Breno Costa { 20 de outubro de 2018 às 14:16 }

Olá amigo. Vamos lá.
1 – O chamado umbral, na verdade designa 3 esferas espirituais. Cada esfera espiritual é um mundo paralelo. Veja o desenho do livro “Cidades do Além”. Entre no meu canal no youtube e veja o curso sobre desdobramento, em uma das aulas falo sobre a geografia dimensional do mundo espiritual. Logo, um espírito pode escolher sim ficar em uma das esferas umbralinas.
2 – O Corpo espiritual é formado de uma matéria mais plástica, assim, moldável pelo pensamento. Mas, isso depende do grau evolutivo do Espírito. Se ele já possuir evolução para tal, pode rejuvenescer ou assumir forma de outras vidas. Não se trata de algo simples.
3 – Sim, é inclusive comum famílias permanecerem juntas em grandes grupos por várias e várias vidas, físicas e espirituais.
4 – Sim, é possível voltar, veja o que acontece com Marita no livro Sexo e Destino de André Luiz.
Abraços fraternos,

bru { 20 de outubro de 2018 às 13:41 }

Será que em outro plano espiritual, eu poderia ser gay? Em vez de constituir família, namorar com um homem. Eu teria que ser hetero? Já que não existe gênero… Tem como me explicar?

Breno Costa { 20 de outubro de 2018 às 14:21 }

O Espírito em si, como essência, não possui gênero. Porém, é natural que permaneça muitas vidas no mesmo gênero, porque é assim que se enxerga.
Não misture gênero com sexualidade.
Uma pessoa pode estar muito bem com seu gênero e sentir atração sexual por alguém do mesmo gênero (homossexualidade).
Uma pessoa pode não estar bem com o gênero expresso em seu corpo físico, porque se enxerga diferente. Seu corpo é masculino, mas gostaria de ter um corpo feminino ou vice versa (trans).
São coisas diferentes.
O Trans, no mundo espiritual, após adaptado e consciente, poderá fazer com que seu corpo se adeque à sua mente. Assim como aqui no mundo físico, a pessoa faz cirurgia para mudar de gênero.
O Homossexual, que está satisfeito com seu gênero, continuará no mundo espiritual com um corpo espiritual em sintonia com este genero e, se for o caso, continuará sentido atração sexual por alguém do mesmo sexo. Por consequencia, assim como aqui, poderá constituir família e viver normalmente.
Lembre-se, também, que o Universo Espiritual é muito mais complexo do que o nosso e somente nas esferas espirituais próximas da nossa dimensão é que a vida se expressa de uma forma bastante parecida.
Em outras esferas, não sabemos como a vida se da, mas com certeza há mudanças no corpo e suas expressões.
Abraços fraternos.

Ronni { 2 de dezembro de 2018 às 0:20 }

olá breno primeiramente parabéns pelo site muito exclarecedor e bacana……………. sou católico porem minha vó era espirita e tambem me considero admirador da doutrina espirita…………….. infelizmente perdi minha esposa a duas semanas a minha dor virou minha de cabeça para baixo não vejo neste momento uma vida sem ela que tanto amo ha mais de dez anos ……………… existe breno a possibilidade dela me esperar ou ela pode ja ter deixado de me amar?………………….. obrigado mais uma vez

Breno Costa { 2 de dezembro de 2018 às 10:25 }

Olá irmão, fico feliz que tenha gostado do site. Continue estudando, Espiritismo é apaixonante e possui muita afinidade com a religião católica, pois também é cristã.
A separação é apenas momentanea e física. Agora vcs vivem em planos diferentes de vida.
Você está vivo na dimensão física.
Ela está viva também, mas na dimensão espiritual.
O casamento, regra geral, é programação de vida. Ou seja, vcs, quando ainda na dimensão espiritual, planejaram o casamento e a vida física juntos.
Ocorre que a desencarnação também é programação de vida. Assim, ela cumpriu o que estava programado para esta vida física e retornou à pátria espiritual, nossa verdadeira pátria.
Espíritos afins e que se amam aguardam o retorno dos entres querido para juntos viverem no mundo espiritual pelo tempo possível e, se necessário, programarem nova vida física.
Aceite a separação com resignação e utilize o tempo de vida física de forma produtiva: trabalho, trabalho no bem (caridade), estudos, família, evolução. Mantenha-se nas trilhas do Bem (Deus) e, naturalmente, quando chegar o momento previsto haverá o reencontro (inclusive em sonhos, desdobramentos conscientes). Mas, o importante é você entender que tenha que confiar em Deus, Jesus e seus amigos espirituais. Eles sabem o momento certo para cada coisa.
Confie.
Abraços fraternos,

Ronni { 2 de dezembro de 2018 às 16:54 }

obrigado breno me emocionei muito com sua resposta pois já espero ancioso esse reencontro………………. outra coisa que tem me deixado muito triste é a questão da hora é possivel que por algum discuido da saude ela possa ter adiantado essa hora de maneira crucial fico pensando se eu a tivesse levado pro hospital 3 ou 4 horas antes se a teria aqui comigo …………………como saber querido breno que era a hora certa dela essas perguntas tem me machucado muito

Breno Costa { 2 de dezembro de 2018 às 19:25 }

Fica em paz. Amigos espirituais cuidam desse momento e ninguém parte antes da hora.
E, lembre o que eu falei, foque em aproveitar ao máximo a vida e assim você também a estará ajudando porque boas energias suas chegarão nela.
Abraços fraternos,

Ronni { 3 de dezembro de 2018 às 2:26 }

obrigado meu irmão serei um frequentador do seu site com maior prazer Deus te abençõe

Ronni { 5 de dezembro de 2018 às 22:25 }

boa noite querido breno ……………. eu estava vendo agora a pouco em um site espirita sobre aquilo que te perguntei e nesse site o dono do artigo disse que a possibilidade de esposo e esposa se reencontrar desencarnados é praticamente zero …………………. me explique porque o pensamento dele diverge tanto do seu ?

Breno Costa { 13 de dezembro de 2018 às 7:16 }

Olá amigo.
Meu entendimento é fundamentado em estudo nas obras de Allan Kardec, André Luiz, Emmanuel e diversos outros livros do Divaldo. Além de obras conhecidas como “Violetas na Janela”.
Não posso julgar a opinião alheia, apenas posso ter convicção da minha e ter condições de explicá-la.
Abraços fraternos,

Ronni { 13 de dezembro de 2018 às 17:32 }

Obrigado mais uma vez querido breno………. Meu amigo outra pergunta como posso me comunicar com ela até agora praticamente nada falam que a gente pode se comunicar mais nada aconteceu vai fazer um mês posso me comunicar mesmo ou não preciso estar com ela por favor me dê um caminho meu irmão abraço

Breno Costa { 13 de dezembro de 2018 às 19:06 }

Então, eu recomendo desenvolver o sentimento da resignação e fé, enviando bons pensamentos e aguardando um pouco.
Se está difícil para você, imagina para ela que partiu e está tendo que se adaptar a uma nova dimensão, com novos conceitos de vida.
De qualquer forma, quando achar conveniente (eu esperaria), procure um centro espírita kardecista e um médium que faz carta psicografadas. Se ela tiver condições poderá enviar uma mensagem.
Abraços fraternos,

Ronni { 13 de dezembro de 2018 às 20:40 }

obrigado pela atenção fique com Deus

Ronni { 27 de dezembro de 2018 às 22:38 }

olá breno ja faz um tempo que não te pergunto nada pois minha vida esta destruida depois que minha esposa partiu e não tem mais nada nesse mundo que me interessa então por isso minha cabeça esta completamente enlouquecida pois não tenho nenhum prazer em continuar vivendo. mas em fim me responda por favor quando o espirito desencarna dizem pra ele o que o levou ao desencarne como saúde, estilo de vida essas coisas? mais uma obrigado

Maria dos santos { 29 de dezembro de 2018 às 13:21 }

olá, quando duas pessoas , em um relacionamento, se afatam muitas vezes, e volta , com saudades. isso quer dizer, que são amor espiritual?

Breno Costa { 10 de janeiro de 2019 às 21:06 }

Olá irmã.
Penso que se significa que possuem sentimentos recíprocos e, provavelmente, histórias de vidas. Porém, se isso é amor ou não, somente as pessoas envolvidas podem dizer. Não entendi o que quis dizer com amor espiritual, imagino que seja ligações de vidas passadas. Se for isso, realmente é natural que a vida nos aproxime das pessoa que possuímos histórias de créditos e débitos, mas não necessariamente isso é um amor, pode ser qualquer sentimento.
Abraços fraternos,

Leonardo { 4 de janeiro de 2019 às 18:54 }

Olá Breno, inicialmente gostaria de parabenizá-lo por confortar tantos corações e almas aflitas. Isso é a caridade moral, mais importante até do que a caridade material, a meu ver. Sobre meu caso, tinha uma relação de muito amor fraternal, carinho, amizade, com uma mulher muito verdadeira, e presente em minha vida ( amorosa, doce e gentil). Todavia, não consegui estabelecer com ela laços de homem e mulher suficiente para levar a relação adiante. Um medium disse que o motivo seria porque fui seu pai na vida passada, e talvez esse sentimento não tenha sido dissolvido totalmente nesta. Embora estejamos distantes, a saudade é imensa, e sinto muita angústia por estarmos afastados. Será que nosso encontro foi apenas temporário, porque tentamos por quase 1 anos ficar juntos, e tínhamos dificuldades para assumir a relação como casal, embora no plano do afeto transbordássemos de carinho um com o outro. Q deus te abençõe.

Breno Costa { 10 de janeiro de 2019 às 21:04 }

Olá Leonardo. Obrigado pelas palavras, fazemos tudo com muito amor e carinho, tentando auxiliar no que é possível.
Espíritos que se gostam e se amam nunca tem encontros apenas temporários. Com certeza, aqui ou lá, voltarão a se encontrar. Porém, a espécie de relacionamento (carinho paternal, de amigo, de casal) somente o tempo e suas intuições poderão dizer.
Abraços fraternos,

Tayssielle { 6 de fevereiro de 2019 às 17:14 }

Olá Breno boa tarde, estou aqui para esclarecer uma dúvida, meu companheiro faleceu a 16 dias de fato a uma doença congênita muito grave no coração ele tinha 30 anos e eu tenho 25, ele foi meu primeiro e único namorado estávamos juntos a 9 anos, nos conhecemos através da internet no dia 22 de Abril de 2010, e nos encontramos no dia 1 de maio de 2010.
Desde então não nos separamos mais, tínhamos brigas que todos os casais tem,mas nunca nos separamos, sabe o que é você não conseguir ficar longe de uma pessoa, parece que longe dela vc esta incompleta era assim que eu e ele nos sentíamos longe um do outro, eu não consegui me alimentar, me atacava o estômago.
Em 2016 a doença começou a piorar e os médicos não sabiam o por quê, e assim foi até ano passado quando fizeram uma avaliação para transplante cardíaco, e infelizmente ele não passou pois já estava com danos no fígado, e os médicos nunca nos prepararam para esta perda, temos uma filha de 5 anos, e o mais estranho é que eu me sentia mais tranquila deixando ela em casa com a avo, e ficar com ele no hospital em momento algum deixei ele sozinho fiquei com ele do dia 2 de janeiro que foi quando ele internou para fazer um exame até o dia 21 de janeiro que foi o dia que ele faleceu, não saindo lado dele até seu último suspiro, prometi pra ele que nunca ia esquecer ele que iria amar ele para sempre, ele apertou minha mão e escorreu 2 lágrimas de seus olhos e ele parou de respirar.
Sei que vai parecer bobo, mas eu e ele prometemos um pro outro amor eterno que iriamos nos amar além da vida, sei que sou nova mas se eu pudesse nunca mais me relacionaria com ninguém pq ele foi meu primeiro e único namorado e não queria ter experiência com mais ninguém a não ser com ele.
Gostaria que você me respondece com toda sinceridade e humildade do mundo, tem a possibilidade de ele se relacionar com alguém no mundo espiritual mesmo nos tendo jurado amor além da vida aqui na terra. Ou ele vai me esperar mesmo que leve muitos anos até o meu desencarne, ou neste meio tempo ele pode encarnar na terra de novo, e não nos encontramos no plano espiritual.
Sei que nada acontece como queremos por que afinal juramos amor eterno um para o outro na vida terrena e não na espiritual. E caso eu desencarne posso ficar num plano espiritual diferente do dele, como nós iríamos nos reencontrar ficando em planos separados, ele esperaria a minha evolução até chegar ao plano dele, como aconteceria isso.
Afinal o Dindo dele participa de uma casa espírita e depois de 8 dias ele fez contato com o Dindo dele dizendo que está muito bem onde ele está. Só não pergunto isso tudo para o Dindo dele pois não tenho coragem de falar com uma pessoa próxima ou da família.

Breno Costa { 15 de fevereiro de 2019 às 6:54 }

Olá irmã.
Primeiro, importante compreender que não existe alma gemea, no sentido de que duas pessoas foram criadas uma ligada a outra e assim viverão eternamente. Somos ligados a todos nossos irmãos e ao nosso Pai.
Porém, é natural na milenar caminhada de evolução do Espírito desenvolver um relacionamento de parceria com um Espírito afim. Na atual fase de evolução em que estamos, isso se expressa no relacionamento amoroso.
Quando estamos encarnados, possuímos a visão limitada pelo espaço tempo do mundo físico, sem nos lembrarmos das vidas passadas (físicas e espirituais). Assim, promessas feitas são bonitas e carinhosas, mas não podem virar algemas para quem vai ou quem fica.
Se vocês são dois espíritos amigos que estão vivendo a caminhada da evolução juntos, lá no futuro, quando se encontrarem no Universo Espiritual, saberão e ficarão juntos. Se forem, mesmo que em planos diferentes, Deus e os espíritos amigos encaminharão para o reencontro.
Mas o que fazer agora?
Viva!
Seja feliz.
Deixe que as coisas aconteçam naturalmente. Foque sua vida no Bem e se acontecer de se envolver com outra pessoa, siga sua intuição. O que for para acontecer, acontecerá.
Veja o caso de Tobias narrado por André Luiz no livro Os Mensageiros. Quando encarnado, sua primeira esposa desencarnou, passado alguns anos, ele se envolveu com uma pessoa.
No mundo espiritual, com os três desencarnados, entenderam que a primeira esposa era aquela companheira de caminhada evolutiva e quem ele possuia forte ligação e a segunda esposa era um espírito amigo sem essa ligação mais profunda.
Ele, hoje, no mundo espiritual, já pode ter essa visão. Se forem espíritos amigos de caminhada evolutiva, não tenha dúvidas de que ele esperará o tempo que for necessário para o reencontro.
Viva e naõ fique angustiada, deixe as coisas ocorrerem normalmente.
abraços fraternos,

Dede { 17 de fevereiro de 2019 às 19:19 }

Olá Brenno, eu sou transexual, e penso muito em fazer a cirurgia de resignação sexual, eu gostaria de saber o que os espíritos já falaram pra você sobre a cirurgia? Se nos transexuais devemos optar pela cirurgia sim ou não?

Breno Costa { 17 de fevereiro de 2019 às 21:56 }

Olá irmão(a).
Veja bem, eu não li em nenhum livro respeitado algo específico sobre isso.
Porém, posso tentar te responder utilizando meu conhecimento. Só advirto que minha resposta pode fugir um pouco ao que a maioria fala. Vamos lá.
O Transexual é aquele que não aceita o corpo que possui, isto é, possui o corpo masculino, mas gostaria de ter o corpo feminino (ou vice-versa). Isso não possui ligação à sexualidade. Imagino que você saiba disso, mas como o site é aberto, é interessante esclarecer para quem chegar a ler a resposta.
Pois bem, por algum motivo, sua mente não conseguiu moldar o corpo físico em sintonia com aquilo que você se vê. Algo ocorreu no processo de reencarne, pode ser cármico em sentido estrito (programado para esta vida) ou não (cármico no sentido de energias que vc carrega de outras vidas que impediram a perfeita sintonia entre sua mente e seu corpo em formação).
Mas o fato é que aconteceu.
O corpo físico é apenas um veículo material de manifestaçaõ do espírito na dimensão em que ele está inserido.
Nesse sentido, se a pessoa faz o tratamento adequado, com acompanhamento psicológico e realmente é um transexual, eu não vejo nenhum problema em adequar o corpo físico à forma em que o Espírito se vê.
Se a ciência já permite, ótimo.
É como eu vejo.
Mas, volto a dizer, é importante que a decisão seja precedida de muita meditação e acompanhamento profissional (psicológico, psiquiatra, etc), lhe dando a segurança que você precisa.
Abraços fraternos,

Dede { 4 de março de 2019 às 20:12 }

Mas Breno, a cirurgia de resignação sexual lesiona o períspirito? A cirurgia vai contra a nossa programação feita antes de reencarnamos?

Breno Costa { 6 de março de 2019 às 8:13 }

Não, não lesiona. O perispírito é formado por uma matéria muito mais plástica, não sofrerá lesão e se adaptará ao novo formato do corpo físico e como sua mente o projeta. Igual qualquer outra cirurgia plástica.
Lembre-se que eu falei que minha resposta é uma opinião pessoal com base nos estudos que fiz na doutrina e fora dela. Eu entendo que não vai contra a programação de vida.
Veja, o transexual, quando desencarnar e se adaptar a vida espiritual, naturalmente projetará no corpo espiritual sua verdadeira essência. Se desejava ter um corpo feminino, mas era homem, passará a ter um corpo feminino. Se a ciência da dimensão física evoluiu a ponto de viabilizar adequar o instrumento físico à mente do Espírito já durante a vida física, não vejo problema nenhum, antes, vejo como uma evolução.
Do contrário, eu não poderia fazer qualquer cirurgia ou tomar nenhum remédio para não atrapalhar “minha programação de vida”.
O que é mais importante, para mim, é viver a vida em sintonia com o Evangelho, orando a Deus, fazendo caridade, frequentando um centro espírita para estudar, evitando vícios destruidores e procurando ser uma boa pessoa, não obstante os defeitos que todos possuímos.
Abraços fraternos,

Bárbara { 25 de março de 2019 às 3:11 }

Breno, perdi meu marido há um mês, ele nos vê aqui na terra? Ele sente a mesma saudade e dor que estamos sentindo aqui?

Breno Costa { 4 de abril de 2019 às 9:20 }

Olá irmã, todo desencarne (e reencarne) causa a dor da separação, pois pessoas queridas passarão a viver em plano diferentes.
Porém, é importante entender que a vida continua, todos estão vivos, mas por necessidades diferentes, estão dimensões diferentes.
O amor continua, assim como o carinho.
Deve-se tentar desenvolver um pensamento de alegria e gratidão por terem vividos juntos, enviando sentimentos de harmonia e paz, porque sim, ele sente o que vcs sentem, incluindo a dor da saudade.
Ele precisa se adaptar a nova dimensão, agora espiritual, voltar a ter uma saúde física e mental para depois, com harmonia, poder visitar vocês, o que costuma ocorrer em sonhos.
Vcs precisam seguir vivendo, procurando guiar a vida em sintonia com o Evangelho, trabalhando no bem e tendo uma vida idonea.
Os amigos espirituais sabem quando é o melhor momento para encontros e reencontros, confiem neles.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Juno { 4 de abril de 2019 às 9:08 }

Oi Brenno, e errado temos relações sexuais com uma pessoa, imaginando ser outra?

Breno Costa { 4 de abril de 2019 às 9:15 }

Olá amigo.
Veja, é uma questão pessoal, não posso fixar se está errado ou certo. O melhor era consultar um psicólogo, porque, na essência, você está se enganando e você precisa analisar porque está fazendo isso.
Qualquer muleta mental deve ser entendida e, se possível, eliminada.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Dede { 4 de abril de 2019 às 15:10 }

Olá Brenno, todas nossas relações amorosa são programas antes de reencarnamos? Até com aquelas pessoas com quem ficamos uma única vez, até os relacionamentos rápidos que duram as vezes um final de semana?

Breno Costa { 4 de abril de 2019 às 16:04 }

Olá irmão.
Entendo que não.
O normal é sermos atraídos para as pessoas que possuímos débitos e créditos e os relacionamentos duradouros, regra geral, foram programações que fizemos para que juntos possamos passar por provas e expiações necessárias para ambos.
Relacionamentos rápidos não necessariamente foram programados.
De outro lado, temos o livre arbtrio para alterar nossa programação de vida no que quisermos, inclusive envolvimentos.
Como saber?
Basta viver a vida em sintonia com o Evangelho, se praticar o mal dolosamente e buscando fazer o Bem. Assim, as intuições serão claras e os amigos espirituais sempre irão nos orientar (e conseguiremos “ouvir”).
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Dede { 21 de abril de 2019 às 11:27 }

Oi Brenno, então não haverá nenhum consequência em futuras encarnações para quem optar pela Cirurgia de redesignação sexual?

carlos de oliveira { 14 de outubro de 2019 às 16:11 }

pergunta, eu encarnado posso casar com minha esposa que esta desencarnada, muito que estavamos vivendo em união estavel. podemos casar como seria o nosso casamento. quem faria como realizar.

Breno Costa { 14 de outubro de 2019 às 16:57 }

Olá irmão, obrigado pela participação.
Eu não entendi bem a pergunta. Por favor, expliquei melhor.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Carlos de Oliveira { 14 de outubro de 2019 às 17:58 }

Explicarei melhor. A minha esposa faleceu e nos tínhamos união estável. Agora com essa separação ficamos a sós e eu queria casar agora com ela assim estaremos comprometidos em lealdade eu aqui é Ela também quando eu for podemos construir uma família espiritual em uma colônia.

Breno Costa { 15 de outubro de 2019 às 8:58 }

Olá Carlos, bom dia.
O amor não exige formalidades. Se vocês são espíritos afins e estão caminhando juntos na evolução, ela o estará esperando no mundo espiritual. Lá, vocês continuarão juntos.
O artigo trabalha a informação de que também no mundo espiritual, dimensão paralela a nossa, há vida e, inclusive, casamentos e uniões de espíritos afins.
Quando chegar o momento, você com a visão de Espírito, poderá analisar o melhor caminho a seguir. Agora é hora de seguir sua vida aqui, mantendo-se nas trilhas do Bem e buscando a reforma íntima.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Carlos de Oliveira { 14 de outubro de 2019 às 18:16 }

Podemos realizar esse casamento agora é como faremos.

carlos de oliveira { 15 de outubro de 2019 às 16:22 }

obrigado, não farei minha reforma íntima porque ela era o m,eu ideal de vida, companherismo, amor, enfim era perfeita a nossa união, mesmo assim obrigado. Estou tentando comunicar com ela através de radiação, ou até presente em voz somente ou ver mesmo e conversar, estou me preparando.

Keila Resende { 28 de dezembro de 2019 às 8:41 }

Olá Carlos, bom dia! Perdi minha mãe há 9 meses. Ela tinha apenas 64 anos e era cardíaca, portadora de marcapasso há 14 anos. Assustamos demais porque apesar dela ter o problema de coração nunca estamos preparados. Choro muito, converso com ela e não se realmente interfiro no bem estar dela. Estou tendo uma dificuldade muito grande de aceitação porque nós éramos ligadas demais, mesmo eu já tendo casado e morar em outra casa conversestamo; éramos extremamente ligadas a ponto de pegar o telefone pra ligar e ele já tocava; era ela me ligando. Me preocupo muito também de cono ela esteja porque ela fumava desde os 12 anos. Sempre lutou contra esse vício e nunca conseguiu para de tudo. Penso que o cigarro fez ela morrer mais cedo, principalmente, devido o coração e me culpo por não tê-la ajudado mais a sair desse vício.

Breno Costa { 21 de fevereiro de 2020 às 21:11 }

Olá irmã.
Não alimente angústias. Ore para sua paz e a dela.
Não é o cigarro o determinante e sim a natureza espiritual dela. Todos os vícios dificultam nossa vida aqui e lá, mas a natureza espiritual é que determina a nossa sintonia com amigos espirituais e regiões melhores do mundo espiritual.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Flávia { 1 de janeiro de 2020 às 9:46 }

Breno, Adorei o texto. Me uni muito cedo levada muito por traumas de infância e circunstancias da vida. Minha mae faleceu quando eu tinha 16 anos e meu pai quando eu tinha 20, ambos do meu lado e na minha presença. Vivo um casamento formal. Tenho muito medo de me separar pois temo as consequencias. Sinto q a vida me forçou a ter esta relaçao….será q só viverei as alegrias de uma uniao homem mulher no plano espiritual ? Obrigada Breno

Breno Costa { 21 de fevereiro de 2020 às 21:14 }

Olá irmã.
Veja, a construção da felicidade é feita pelos atos diários, isso inclui o casamento.
Devemos lutar para construir um casamento feliz. Assim também em todos os relacionamentos.
Caso o relacionamento se torne um real motivo de infelicidade, devemos meditar se o correto é continuar nesse caminho. Ore, peça intuição e medite. Mas, primeiro, devemos lutar pela construção do relacionamento.
O mesmo ocorrerá no mundo espiritual. Não existe mágica ou perfeição, mas sim construção e evolução.
Abraços Fraternos,
Breno Costa.

Erika Ribeiro { 6 de março de 2020 às 19:10 }

Breno, perdi o meu marido há uma semana. Ele sofreu acidente de moto e foi fatal. Horas antes do ocorrido havíamos nós desentendido pq eu n quis voltar c ele de moto pq havíamos bebido. Estou sofrendo mto com essa perda. Vejo nossas fotos, lembro de momentos e isso me angustia mto. Sinto vontade de vê,- lo, falar c ele. Gostaria de saber se, pela morte que ele teve, ele pode estar sofrendo e se ele consegue ver o meu sofrimento e pode estar preso a mim por isso e pelo nosso amor. Será q um dia nos reencontraremos?

Breno Costa { 8 de março de 2020 às 20:07 }

Olá irmã.
Primeiro, você precisa compreender que ele não morreu, está vivo, agora em outro plano de vida.
Você deve buscar orar para ele. Assim, caso ele esteja precisando de ajuda fraterna em alguma região do mundo espiritual você ajudará.
Evite chamá-lo mentalmente, confie em Deus, Jesus e na espiritualidade amiga. Quando for o momento mais apropriado, eles o trarão para visitas.
Não tenha dúvidas que todos vamos reencontrar nossos entes queridos. Mas, agora, você tem que viver aqui, onde está, procurando trilhar o caminho do Bem.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Erika Ribeiro { 9 de março de 2020 às 22:26 }

Obrigada, Breno!
Estou com um aperto mto grande no peito misturado c dor. Tenho orado bastante pra ele e por mim TB. Eu só estou preocupada pq ele era minha apegado a mim. Mas, eu tenho certeza que o tempo irá amenizar essa dor e o meu coração vai se aquietar e ele estará bem nessa nova caminhada.

BETH { 20 de março de 2020 às 22:32 }

Olá!
Na minha adolescência conheci um rapaz que ainda hoje eu sinto falta dele e penso nele todos os dias. Ficamos juntos uns 2 meses apenas, e nos separamos (no tempo e espaço). Tocamos nossas vidas, mas eu sempre pedindo informações sobre ele para minha tia e amigos. Sempre imaginava que nós iríamos nos encontrar algum dia. Ele se casou e eu também…. sempre lembrava dele e por 3 vezes fui visitar minha tia e passava em frente a casa dele só para vê-lo e relembrar de nossos momentos ( isso 20 anos depois de nossa separação).
Toda vez que me desentendia com meu esposo eu pensava: ” é por que tem que ser ele e não vc”. Fui criando coragem de procura-lo para dizer que o que nos separou foi um grande mal entendido e que não fomos culpados e sim vítimas.
Em janeiro de 2014 fui fazer minha CNH em Goiás e me avisaram que meu Rg teria que ser renovado. Foi a desculpa que eu precisava para ir p MT renovar e falar com ele. Me programei para ir em julho, nas férias. Dia 18 de junho recebo a mensagem de minha amiga que ele havia falecido. Desabei, mas não poderia demonstrar p meu marido.
Já fui visitar sua sepultura, ajudei financeiramente os filhos dele, comunico direto com seus irmãos, e a partir daí comecei a sonhar com ele em situações diversas, mas o sonho que me atormenta é aquele onde ele aparece e diz que eu vou entender tudo o que aconteceu quando eu for naquele lugar ( ele me mostra um local com 3 pés de mangas). Em conversa com o irmão dele eu relatei a imagem que vi no sonho, e o irmão acredita ser o local em que ele sofreu o acidente e morreu. Morte estranha a meu ver, mas….
Será só piração de minha cabeça, ou ele quer me contar algo? Não consigo esquece-lo.
foi 2 meses de namoro…21 anos sem nos vermos e agora 06 anos que ele partiu.

Breno Costa { 3 de abril de 2020 às 7:19 }

Olá irmã.
Veja pode ser apenas sonho onírico (imaginação) ou desdobramento (encontro real quando você sai do corpo físico).
Como saber? Analise a lógica, intensidade das sensações (inclusive táteis), se você é expectadora ou atuante (no desdobramento a gente atua).
De qualquer forma, ore para que ele tenha paz e harmonia, independentemente do motivo do desencarne, se ele ocorreu, é porque chegou o momento, então ele precisa ter resignação e Fé em Deus.
Abraços fraternos,

Ana Carolina { 28 de março de 2020 às 17:15 }

Oi Breno,
Meu marido desencarnou agora dia 17/03/2020 e me encontro extremamente triste, deprimida.
Vou contra minha história pra vc poder me ajudar.
Ele é meu primo de segundo grau. Lembro quando ainda era criança, em um casamento de uma de nossa prima, eu deveria ter por volta de 6/7 anos quando ele veio brincar comigo( ele deveria ter por volta de 17 anos), tenho a lembrança de como fiquei feliz pelo fato dele ter brincado comigo. Quando tinha 15 anos , meu pai (primo dele) comprou um sitio em frente ao dos pais dele, quando fomos conhecer o sitio me apaixonei por ele, ele me disse que tb se apaixonou nesse dia por mim, mas pela diferença de idade ficamos comisso guardado. Todo final de semana íamos ao sitio e ele com meus tios tb, e lá ficávamos juntos o tempo todo, durante a semana nos falávamos por horas aos telefone, mas nunca confessamos que eramos apaixonados. Quando fiz 17 anos ele me falou que era apaixonado por uma menina linda, que eu conhecia e que ele iria casar com ela. Mas a vida deu uma volta que nos perdemos em 1988 ele me ligou dizendo que iria casar que meu convite estava na casa da minha avó(tia dele) e se eu iria, disse que não, pq ele havia dito que ele se casaria com uma menina que eu conhecia. Desliguei o telefone e lembro que chorei muito. De raiva resolvi casar no ano seguinte, liguei pra ele e disse que o convite dele estava com minha avó e se ele iria, disse que não pq eu não estava formando uma família. Casei e nunca mais quis ir no sítio pra não reencontrar. Passado 4 anos me separei, tive mais dois casamentos, ou seja 3 casamentos e 3 filhos. Em 2009 minha caçula com 6 meses resolvi ir ao sitio, pq meu irmão estava lá e me disse que fosse pq não tinha ninguém no sitio dele e que eu não iria reencontra-lo, então eu fui. Passado alguns minutos que estava lá, ele chega com minha tia e a família dele, fiquei em estado de euforia por revê-lo. Meu marido chegou a perguntar se nós já havíamos namorado pois tínhamos uma sintonia impressionante, que nos comunicávamos com o olhar. A partir daí ele passou a me procurar e eu fugia, ele dizia que ia no meu trabalho me ver e eu ficava em pânico. Em 2016 resolvi me separar do meu marido e ele intensificou as ligações, pensava, que ridículo, ele é casado, poxa que falta de respeito comigo! E ele falava que precisava conversar comigo, nunca aceitei essa conversa, por uma questão de doença da minha filha , acabei voltando, mas nunca amei meu marido, ele bebia muito, era muito grosseiro comigo… em 2018 tive um problema de saúde, e ele me ligou do nada pra saber o que estava acontecendo, contei para ele, e acho que com medo de que eu morresse sem saber do que ele sentia por mim, ele se declarou. Disse que a vida toda foi apaixonado por mim, que o seu casamento não existia, que era separado de corpos da mulher ha 15 anos, enfim me declarei tb, nos separamos, ele com 30 anos de casamento e eu com 20 anos. Em 2019 resolvemos morar juntos e foi o melhor ano da minha vida! Ele já estava começando a ficar doente, tinha um problema renal que culminou com diálises e mesmo com toda a limitação posso te dizer com toda segurança, que ele é o meu grande amor, vivemos esse amor, me fez a pessoa mais feliz! Tirando meu filhos, nunca havia conhecido tal sentimento. como queria que o tempo voltasse para que começássemos essa historia muito antes.Queria saber se esse grande amor tem continuidade quando eu desencarnar .
O que tem me dado forças é pensar que não acabou.

Breno Costa { 3 de abril de 2020 às 7:23 }

Olá irmã.
A vida é eterna, apenas mudamos de plano de vida.
Sendo ele uma alma querida e com extrema afinidade com você com certeza vocês se encontrarão no mundo espiritual.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Jéssica Petsirê { 7 de abril de 2020 às 21:25 }

Olá, Breno.

Perdi meu namorado/marido a quase uma semana, no dia 02/04/2020 num acidente terrível e fatal de moto.
Comecei a ter meu primeiro contato com ele exatamente no dia 02/10/2017.
Nossa história basicamente assim:
Estudamos na mesma escola quando éramos crianças. Nos esbarramos naquela época.
Novamente tornamos a nos encontrar quando éramos adolescentes. Eu quis ficar com ele mas por um desencontro acabei por ficar com quem hoje vem a ser o pai do meu filho. Nesses anos todos por diversas vezes nos esbarramos por diversos lugares em comum que frequentávamos.
Me separei aos 20 anos do pai do meu filho e reencontrei novamente quem logo veio a ser meu namorado (falecido agora), na época com 21. Finalmente ficamos juntos e desde as primeiras semanas conversando desenvolvemos uma ligação única para nós. Sentimentos, sensações, pensamentos, sonhos.. era como se um pudesse ler a mente do outro e desde o dia em que começamos a nos falar não conseguimos mais ficar longe um do outro.
Ele se foi exatamente no dia em que completavam-se 2 anos e 6 meses desde que ficamos juntos. Faltando exatamente 15 dias para o aniversário dele.
No velório e enterro dele, inúmeras pessoas me vinham dizer o quanto ele sempre falou pra todos o quanto me amava e que eu era a mulher da vida dele. De fato ele sempre me disse isso e felizmente nós SEMPRE nos declaramos um ao outro. E acredito que ele me amou até o último dia dele.

Agora eu estou desolada. Há momentos em que o desespero me toma e surge uma enorme vontade de acabar com essa dor. Mas estou tentando ser forte, pelo meu filho, como ele sempre pediu. E também por acreditar que se eu for forte aqui e aguentar o tempo de Deus eu o verei novamente.
Não tenho a menor vontade de conhecer um novo alguém e muito menos viver algo parecido. Acredito muito mesmo que o que tivemos foi único.
Já me disseram que quando ele fizer sua transição e for o momento, ele vai mandar sinais e/ou sonhos..

Minha pergunta é:

Se eu aceitar me adaptar a esse plano agora sem ele, procurar evoluir, fazer o bem e terminar minha missão (que provavelmente deve ser terminar de criar meu filho). Eu terei a chance de reencontra-lo quando meu tempo aqui acabar?
Poderemos sim continuar no outro plano o amor que tivemos a oportunidade de viver aqui?
Quero que ele tenha paz para fazer sua transição, mas quero ter a certeza de que no fim dessa jornada minha recompensa vai ser novamente poder ver aquele sorriso dele que pra tudo era meu remédio…

Breno Costa { 8 de abril de 2020 às 7:52 }

Olá irmã.
Meus sentimentos. Ficar afastado de um ente querido é sempre muito doloroso, porque a saudade aperta.
Porém, é importante compreender que estamos no mundo físico para passarmos por provas e expiações. Viemos do mundo espiritual e para lá voltaremos. Lá é a morada principal.
Se ele desencarnou, mesmo sendo acidente, é porque chegou o momento dele voltar para casa (mundo espiritual).
Se você está viva aqui, na dimensão física, é porque você ainda tem que cumprir sua programaçaõ de vida (missão).
Tenha fé nas leis divinas.
Com isso, não alimente angústias ou revoltas. Agradeça a Deus pela oportunidade de ter vivido esse tempo com ele. Envie para ele pensamentos de paz e harmonia, pois ele recebe suas vibrações.
Viva a vida nas trilhas do bem. Frequente a casa espírita, estude, veja palestras, pratique a caridade, faça reforma íntima, faça evangelho no lar.
Quando chegar o momento, ele virá te visitar nos sonhos (desdobramento consciente).
Ao fim da sua jornada no mundo físico, diante da sintonia que você tem com ele e o amor que você nutre, você o reencontrará na dimensão espiritual.
Mas, agora, viva a vida na dimensão física, com as alegrias e dificuldades inerentes a toda vida física.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Jéssica Petsirê { 8 de abril de 2020 às 9:59 }

Agradeço a resposta, inclusive a rapidez em responder 🙏🏻

Alexandra Costa lima { 10 de maio de 2020 às 22:11 }

Oi Breno, meu marido faleceu em dezembro de 2019.. Eu nunca sonhei ccom ele, e sim ele sempre vem n beira da minha cama, eu posso ate pega el suas maos.. Meu corpo fica td adormecido… Ele pergunta se quero ver o rosto dele sera possivel?? Desde ja agradeço.

Breno Costa { 12 de maio de 2020 às 16:21 }

Olá.
É possível. É provável que você esteja vivenciando um desdobramento consciente.
Fique calma, ore antes de dormir e se acontecer de novo converse normalmente.
É fato comum, mas maioria não se lembra.
Veja se ele está precisando de alguma ajuda ou se está bem.
Se estiver, converse num centro espírita kardecista.
Abraços fraternos,

Rose { 20 de maio de 2020 às 12:32 }

Olá Breno .. Comecei a acompanhar o site hoje e vendo suas respostas nos comentários, me trouxe uma enorme paz.

Dia 08/04/2020 a minha namorada desencarnou por suicidio indireto (ela se dopava muito, lutou contra a depressão por 8 anos e me disse desde sempre que não aguentava mais). Em todas as vezes em que ela se dopava, meio que se despedia de mim, falava “se eu morrer hoje, saiba que te amo muito, e quero que o nosso amor dure por toda a eternidade”. E literalmente as ultimas palavras dela nesse mundo foram dizendo que me amava, depois ela dormiu e no dia seguinte eu recebi a noticia da parada cardiorespiratória. Desde o momento exato da ultima mensagem dela no whatsapp eu NUNCA MAIS consegui dormir, sem medicação pelo menos. Me sinto extremamente culpada por não ter feito muito mais para salvá-la, mas compreendo que ela tentava o suicidio há anos, e talvez a nossa história aqui na Terra foi realmente planejada desta forma.

Sei que ela precisará passar pelo umbral por ter tirado a propria vida aos poucos, porém irei reencontrá-la e viveremos nosso amor no plano espiritual logo em seguida ? Quando ela evoluir, e eu cumprir minha missão por aqui e tiver o meu descanso ?

Breno Costa { 22 de maio de 2020 às 6:53 }

Olá.
Veja, ela passará pelas dificuldades causadas pela desencarnação estimulada. Mas, receberá a ajuda dos amigos espirituais para superar tais dificuldades e se adaptar ao mundo espiritual. Ore para ela para que fique bem, tranquila, receba assistência e luz.
Lembre-se de que o Umbral não é o inferno de outras religiões, o próprio Nosso Lar fica numa esfera umbralina, são apenas planos mais próximos do mundo físico e natural morada daqueles que partem.
A lei divina sempre nos aproxima daqueles que amamos, então, viva sua vida aproveitando as oportunidades de crescimento, guiando-se pelo caminho do bem. No futuro, no mundo espiritual, com certeza você encontrará ela e outros entes queridos e tudo ficará mais claro.
Abraços fraternos,

Rose { 22 de maio de 2020 às 12:44 }

Breno .. mais uma dúvida.

Ela está pensando em mim ? Está vendo a dor excruciante que estou vivendo pela perca dela ?

Eliane { 18 de agosto de 2020 às 22:43 }

Breno boa noite, sou muito apegada aos espíritos de luz, muito mesmo…Então tenho sonhos incríveis, mais teve um que me marcou muito, sonhei que estava andando com minha irmã numa areia da praia,onde de um lado era montanha e o outro água do mar, como era uma trilha na areia,chegamos a um lugar onde eu mandava ela voltar, e em questão de segundos eu estava em cima da montanha olhando ela se afastando…nisso via um senhor mulato vindo flutuando em minha direção, e em um reflexo eu apareço dentro de uma casa onde eu tinha certeza que era minha casa espiritual, pois eu dizia em pensamento…minha casinha…que saudades, e começava a andar na casa, e fui olhar na janela, quando via meu avô passando, eu voltei para o corredor e tentei abrir a porta de um quarto, quando uma voz me disse…Aí você não pode entrar, e eu começava a pedir ,por favor só queria matar a saudade deles, e a voz me falava , agora você vai voltar. Eu entrei em desespero porque não queria mais acordar, eu não lembrava de ninguém aqui da terra só queria poder entrar naquele quarto, na cozinha tinha uma cadeirinha infantil de madeira. Por fim acordei chorando!
Nunca consegui esquecer este sonho!
Detalhe é que eu não tinha um corpo físico e o senhor mulato se transformou só em uma vós.

Breno Costa { 24 de agosto de 2020 às 19:03 }

Olá, boa noite. Muito obrigado pelo seu relato. Creio que seja um desdobramento consciente ou semiconsciente e por esse motivo marcou tanto em sua mente.
Convido a estudar o livro DESDOBRAMENTO CONSCIENTE, no canal do youtube tem uma lista de reprodução específica desse estudo e outro sobre desdobramento.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Leo { 1 de setembro de 2020 às 14:24 }

Oi Breno, hipoteticamente se uma pessoa que nasce pobre e com problemas de saúde, como consequência dos abusos cometidos em vidas passadas e por ter sido uma pessoa muito egoísta em relação a dinheiro, se essa pessoa hipoteticamente pusesse mudar para uma realidade paralela onde ela tem a riqueza e a saúde física que hoje ela deseja ela estaria indo contra o seu planejamento reencarnatorio ? Já que a pobreza e saúde debilitada em sua vida atual e o seu karma?

Breno Costa { 2 de setembro de 2020 às 7:36 }

Olá.
Eu não vejo como essa mudança é possível, pois a realidade paralela é justamente o mundo espiritual.
Abraços fraternos,

Jonatha { 7 de setembro de 2020 às 11:55 }

oi Breno, bom dia! me ajuda por favor… eu tenho uma história, mas não consigo falar por aqui! me ajuda por favor🙏

Breno Costa { 8 de setembro de 2020 às 6:34 }

Olá, pode enviar no meu email brenocosta@outlook.com

Abraços fraternos,
Breno Costa.

Pedro Lucas { 10 de outubro de 2020 às 5:03 }

Olá! Gostaria de saber o seguinte… Uma pessoa casa aqui na terra, porém seu marido/esposa vem a desencarnar, essa pessoa casa novamente, alguns anos depois todos morrem, com quem a pessoa ficará no mundo espiritual? Com amor do primeiro ou do segundo casamento?

Breno Costa { 13 de outubro de 2020 às 7:23 }

Olá irmão, agradeço pela participação.
Veja, no mundo espiritual, todos poderão compreender qual união foi apenas cármica para algum resgate programado e qual união é fruto de amor de outras vidas.
Importante compreender que não existem almas gêmeas, mas é natural ao longo da milenar caminhada evolutiva que dois Espíritos, por afinidade (incluindo amor), caminhem lado a lado. Neste caso, temos o casamento por amor e afinidade, fato que poderá ser compreendido no mundo espiritual.
Estude o caso de Tobias no livro “Os mensageiros”.
Abraços fraternos,
Breno Costa.

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato