Seção: Artigos Breno Costa Breno Costa - Artigos

Transição Planetária

Mensagem enviada por um espírito, ou seja, uma pessoa, que habita mundo mais evoluído a respeito da fase em que o nosso Planeta está. A Mensagem foi transmitida pelo espírito Manoel Philomeno de Miranda por intermédio do médium Divaldo Pereira Franco no livro “Transição Planetária”, capítulo 3. Muito interessante!

“Veneráveis administradores, almas irmãs nossas de todas as dimensões.

Saudamos-vos a todos em nome do Senhor do Universo.

Representando a formosa Esfera de amor que se encontra instalada numa das Plêiades, envolta em vibrações especiais constituídas de fótons que formam uma luminosidade em tons azuis, aqui estamos, atendendo à invitação do Sublime Governador do planeta terrestre.

Embora sem condições de falar em nome dos nossos Guias espirituais, trago o compromisso de contribuir convosco no programa de elevação da Humanidade através da reencarnação de servidores do Bem, adrede preparados para o mister sublime.

Esta não é a primeira vez que o mundo terreno recebe viajores de outras “moradas”, atendendo à solicitação de Jesus Cristo, qual aconteceu no passado, no momento da grande transição das formas, quando modeladores do vaso orgânico mergulharam na densa massa física fixando os caracteres que hoje definem os seus habitantes… Da constelação do Cocheiro vieram aqueles nobres embaixadores da luz que contribuíram para a construção da Humanidade atual, inclusive outras inteligências, todavia, não moralizadas, que após concluídos alguns estágios evolutivos retornaram, felizes, aos lares queridos…

Em outras oportunidades, luminares da Verdade submergiram nas sombras do mundo terrestre, a fim de apresentarem as suas conquistas e realizações edificantes, auxiliando os seus habitantes a crescer em tecnologia, ciência, filosofia, religião, política, ética e moral… Nada obstante, o desenvolvimento mais amplo ocorreu na área da inteligência e não do sentimento, assim explicando o atual estágio de evolução em que se encontram, rico de conhecimentos e pobre de edificações espirituais…

Periodicamente, por sua vez, o planeta experimenta mudanças climáticas, sísmicas em geral, com profundas alterações na sua massa imensa, ou sofre o impacto de meteoros que lhe alteram a estrutura, tornando-o mais belo e harmônico, embora as destruições que, na ocasião, ocorrem, tendo sempre em vista o progresso, assim obedecendo à planificação superior com o objetivo de alcançar o seu alto nível de ‘mundo de regeneração’.

Concomitantemente, a fim de poderem viajar na grande nave terrestre que avança moralmente nas paisagens dos orbes felizes, incontáveis membros das tribos bárbaras do passado, que permaneceram detidos em regiões especiais durante alguns séculos, de maneira que não impedissem o desenvolvimento do planeta, renascem com formosas constituições orgânicas, fruto da seleção genética natural, entretanto, assinalados pelo primitivismo em que se mantiveram.

Apresentam-se exóticos uns, agressivos outros, buscando as origens primevas em reação inconsciente contra a sociedade progressista, tendo, porém, a santa oportunidade de refazerem conceitos, de aprimorarem sentimentos e de participarem da inevitável marcha ascensional…

Expressivo número, porém, permanece em situações de agressividade e indiferença emocional, tornando-se instrumentos de provações rudes para a sociedade que desdenha. Fruem da excelente ocasião que, malbaratada, os recambiará a mundos primitivos, nos quais contribuirão com os conhecimentos de que são portadores, sofrendo, no entanto, as injunções rudes que serão defrontadas. Repete-se, de certo modo, o exílio bíblico de Lúcifer e dos seus comparsas, no rumo de estâncias compatíveis com o seu nível emocional grosseiro, onde a saudade e a melancolia se lhes instalarão, estimulando-os à conquista do patrimônio de amor desperdiçado na rudeza, e então lutarão com afã para a conquista do bem.

Ei-los em diversos períodos da cultura terrestre, desfrutando de chances luminosas, mas raramente aproveitadas, cuja densidade vibratória já não lhes permite, por enquanto, o renascimento em o novo mundo em construção.

As moradas do Pai são em número infinito, mantendo, como é compreensível, intercâmbio de membros, de modo a ser preservada a fraternidade sublime, porquanto, aqueles mais bem aquinhoados devem contribuir em benefício dos menos enriquecidos de momento. A sublime lei de permutas funciona em intercâmbio de elevado conteúdo espiritual.

Da mesma forma que, da nossa Esfera, descerão ao planeta terrestre, como já vem sucedendo, milhões de Espíritos enobrecidos para o enfrentamento inevitável entre o amor abnegado e a violência destrutiva, dando lugar a embates caracterizados pela misericórdia e pela compaixão, outros missionários da educação e da solidariedade, que muito se empenharam em promovê-las, em existências pregressas, estarão também de retorno, contribuindo para a construção da nova mentalidade desde o berço, assim facilitando as alterações que já estão ocorrendo, e sucederão com maior celeridade…

Nesse sentido, o psiquismo terrestre e a genética humana encontram-se em condições de receber novos hóspedes que participarão do ágape iluminativo, conforme o egrégio Codificador do Espiritismo referiu-se em sua obra magistral ‘A Gênese”, constituída por todos aqueles que se afeiçoem à verdade e se esforcem por edificar-se, laborando em favor do próximo e da sociedade como um todo.

Desse modo, qual ocorre em outros Orbes, chega o momento em que a Mãe-Terra também ascenderá na escala dos mundos, conduzindo os seus ‘filhos’ e aguardando o retorno daqueles que estarão na retaguarda por algum tempo, porquanto o inefável amor de Deus a ninguém deixa de amparar, ensejando-lhes oportunidade de refazimento e de evolução.

Nesse inevitável esforço, estaremos todos empenhados, experienciando a vivência do amor em todas as suas expressões, formando um contingente harmonioso e encantador.

Ninguém que se possa eximir desse dever que nos pertence a todos, individual e coletivamente, porquanto o Reino dos Céus está dentro de nós e é necessário ampliar-lhe as fronteiras para o exterior, dando lugar ao Paraíso anelado que, no entanto, jamais será dentro dos limites territoriais da organização física.

A realidade que somos, Espíritos imortais em essência, tem sua origem e permanência fora das limitações materiais de qualquer mundo físico, o que poderia não existir, sem qualquer prejuízo para o processo de evolução. Nada obstante, quando o Criador estabeleceu a necessidade de desenvolvimento nas organizações fisiológicas, à semelhança da semente que necessita dos fatores mesológicos para libertar a vida que nela jaz, razões ponderosas existem para que assim aconteça, facultando-nos percorrer os degraus que nos levam ao Infinito…

Qual seria, então, a razão porque deveriam vir Espíritos de outro Orbe, para o processo de moralização do planeta? Primeiro, porque, não tendo vínculos anteriores com defluentes de existência perturbadoras, não enfrentariam impedimentos interiores para os processos de doação, para os reencontros dolorosos com aqueles que permanecem comprometidos com o mal, que tem interesse em manter o atraso moral das comunidades, a fim de explorá-la psiquicamente em perversos fenômenos de vampirização, de obsessão individual e coletiva… Estrangeiros em terras preparadas para a construção do progresso, fazem-no por amor, convocados para oferecer os seus valores adquiridos em outros planos, facilitando o acesso ao desenvolvimento daqueles que são os nacionais anelantes pela felicidade. Segundo, porque mais adiantados moralmente uns, podem contribuir com exemplos edificantes capazes de silenciar as forças da perversidade e obstaculá-las com os recursos inexcedíveis do sacrifício pessoal, desde que, as suas não são as aspirações imediatas e interesseiras do mundo das formas.

Enquanto outros estarão vivenciando uma forma de exílio temporário, por serem desenvolvidos intelectualmente, mas ainda necessitados da vivência do amor, e em contato direto com os menos evoluídos, sentirão a necessidade do afeto e do carinho, aprendendo, por sua vez, o milagroso fenômeno da solidariedade. Tudo se resume, portanto, no dar, que é receber e no receber, que convida a doar.

A fim de que o programa seja executado, neste momento, em diferentes comunidades espirituais próximas à Terra, irmãos nossos, procedentes de nossa Esfera, estão apresentando o programa a que nos referimos, de forma que, unidos, formemos uma só caravana de laboriosos servidores, atendendo as determinações do Governador terrestre, o Mestre por excelência.

De todas essas comunidades seguirão grupos espirituais preparados para disseminação do programa, comunicando-se nas instituições espíritas sérias e convocando os seus membros à divulgação das diretrizes para os novos cometimentos.

Expositores dedicados e médiuns sinceros estarão sendo convocados a participarem de estudos e seminários preparatórios, para que seja desencadeada uma ação internacional no planeta, convidando as pessoas sérias à contribuição psíquica e moral em favor do novo período.

As grandes transformações, embora ocorram em fases de perturbação do orbe terrestre, em face dos fenômenos climáticos da poluição e do desrespeito à natureza, não se darão em forma de destruição da vida, mas de mudança de comportamento moral e emocional dos indivíduos, convidados uns ao sofrimento pelas ocorrências e outros pelo discernimento em torno da evolução.

A semelhança das ondas oceânicas a abraçarem as praias voluptuosamente, sorvendo as rendas de espumas alvas, os novos obreiros do Senhor se sucederão ininterruptamente alterando os hábitos sociais, os costumes morais, a literatura e a arte, o conhecimento em geral, ciência e tecnologia, imprimindo novos textos de beleza que despertarão o interesse mesmo daqueles que,, momentaneamente, encontram=-se adormecidos.

Antes, porém, de chegar esse momento, a violência, a sensualidade, a abjeção, os escândalos, a corrupção atingirão níveis dantes jamais pensados, alcançando o ‘fundo do poço’, enquanto as enfermidades degenerativas, os transtornos bipolares de conduta, as cardiopatias, os cânceres, os vícios e os desvarios sexuais clamarão por paz, pelo retorno à ética, à moral, ao equilíbrio… Frutos das paixões das criaturas que lhes sofrerão os efeitos em forma de consumação libertadoras, lentamente surgirão os valores da saúde integral, da alegria sem jaça, da harmonia pessoal, da integração no espírito cósmico da vida.

Como em toda batalha, momentos difíceis surgirão exigindo equilíbrio e oração fortalecedora, os lutadores estarão expostos no mundo, incompreendidos, desafiados por serem originais na conduta, por incomodarem os insensatos que, ante a impossibilidade de os igualarem, irão combate-los, e padecendo diversas ocasiões de profunda e aparente solidão… Nunca, porém, estarão solitários, porque a solidariedade espirituais do Amor estará com eles, vitalizando-os e encorajando-os ao prosseguimento.

Todo pioneirismo testa as resistências morais daquele que se atreve a ser diferente para melhor quando a vulgaridade predomina, razão pela qual são especiais todos esses que se dedicam às experiências iluminativas e libertadoras. Nunca, porém, deverão recear, porque o Espírito do Senhor os animará, concedendo-lhes desconhecida alegria de viver, mesmo quando, aparentemente, haja uma conspiração contra os seus superiores propósitos.

O modelo a seguir permanece Jesus, e a nova onda de amor trará de retorno o apostolado, os dias inesquecíveis das perseguições e do martirológio que, na atualidade, terá características diversas, já que não se podem matar impunemente os corpos como no passado… Isso não implica que não se assaquem acusações vergonhosas e se promovam campanhas desmoralizadoras contra eles, a fim de dificultar-lhes o empreendimento superior. Assim mesmo, deverão avançar, joviais e estoicos, cantando os hinos da liberdade e da fé raciocinada que dignificam o ser humano e o promovem no cenário interior.

Trata-se, portanto, de um movimento que modificará o planeta para melhor, a fim de auxiliá-lo a alcançar o patamar que lhe está reservado.

Quem não se entrega à luta, ao movimento, candidata-se ao insulamento, à morte…

Assim sendo, sob o comando do Cancioneiro das bem-aventurança, sigamos todos empenhados na lídima fraternidade, oferecendo-nos em holocausto do amor à verdade, certos êxitos que nos está destinado.

Louvando, portanto, Aquele que nos convidou, misericórdia solicitamos.

 *

Manoel Philomeno de Miranda pelo médium Divaldo Pereira.

Livro: Transição Planetária.

 

 

 

15 Comentários

aracyherrerias Fernandes { 11 de agosto de 2013 às 15:22 }

embora muitas mensagens nos chegam com o fito de nos esclarecer e nos confortar a verdade é que sempre teremos medo pelo desconhecido,ainda que anunciado.

Breno Costa { 11 de agosto de 2013 às 15:24 }

O medo é natural, mas devemos confiar sempre na Providência Divina e seus emissários.
Abraços!

Anna Regina Miranda { 11 de agosto de 2013 às 17:26 }

Precisamos orar muito pois este mundo do jeito que esta pior nao pode ficar que recebamos os bons fluidos de espiritos superioresmais e mais com muita fe e oração

aracyherrerias Fernandes { 11 de agosto de 2013 às 18:48 }

Obrigada pela atenção.

marcos { 12 de agosto de 2013 às 23:29 }

E verdade, penso que a alguns anos atras era bem mais facil de lidar com as pessoas, bem mais tranquilo mais sossegado e so foi piorando..

Janete Araujo de Souza { 25 de agosto de 2013 às 0:26 }

Temos que estar sempre firme na doutrina do Cristo,e fortes em oração sempre.

BRANCA FERREIRA { 31 de agosto de 2013 às 18:02 }

Se atentarmos para um passado terrestre,veriamos pessoas celebrando,quando seres humanos eram atirados aos leões e se compraziam com isso,mas a misericórdia divina estendeu sobre a terra seu manto de amor,revelando novas verdades..Adeptos da doutrina,vemos o quanto é difícil o processo de renovação intima,quem dirá para aqules que começam a abrir os seus olhos para as verdades da vida!
DEUS nos aguarda pacientemente e não importa quantas lágrimas iremos verter ou quanta escuridão haja sobre nosso planeta,porque a luz sempre brilha e nosso caminho será sempre a evolução!!!

Marly de Souza L ima { 7 de setembro de 2013 às 14:28 }

Realmente o homem conseguiu dar um pequeno passo para a evolução , mas ainda temos Kms de jornada , para dar um grande passo . Oremos muito por nós mesmos e por todos que ainda não acreditam no AMOR DO PAI ,por seus filhos . DEUS na sua infinita bondade e misericordia só fará o que é de melhor para seus filhos .

Maria Otilia { 7 de setembro de 2013 às 15:18 }

Como e consoladora a doutrina espírita, nos dando a certeza que estamos em evolução sempre. Os filhos de DEUS, somos nós !!!!!! Como é bom termos a consciência que temos o deve da união e do verdadeiro AMOR. A luta é grande mas o dever é bem maior. Como diz a música: é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã…….

maria da paz { 1 de dezembro de 2013 às 12:41 }

muito bom! sou espirita, é acredito sinceramente , gosto muito de ler Manuel philomeno de Miranda

isabel aparecida vieira { 17 de dezembro de 2013 às 15:38 }

belissima mensagem assim todas as pessoas pudessem ler essa e entender essa licao que nosso mestre no manda atravez desse ilustrissimo medium senhor Edvaldo franco lindo lindo adorei.

Marial Rauber { 2 de fevereiro de 2014 às 22:08 }

Devemos todos meditar o porque de estarmos neste planeta num momento crucial para a humanidade, então fazer um propósito de trabalhar seja com orações, exemplo ,amando nossos irmãos e assim seremos uma alavanca pra o progresso espiritual e logo a Luz brilhará entre nos!

liah { 21 de fevereiro de 2015 às 9:05 }

Como e’ reconfortante ter quem nos transmita estes conhecimentos, nos dando a gde oportunidade de crescermos espiritualmente e esperança de dias melhore…

Eliege de Miranda { 25 de maio de 2015 às 11:05 }

Sou médium, e trabalho no centro,mas sempre buscando aprender mais e mais por intermédio, dos meus guias,fico muito feliz em saber que teremos grandes mudanças,espero humildemente poder contribuir….

Paulo Roberto Rodrigues { 23 de julho de 2017 às 21:52 }

Não gostei deste livro citado (Transição Planetária) é muito fraco.

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato