Seção: Palestras

Introdução aos Estudos das Obras de André Luiz – Força do Pensamento

 – Apresentação e Introdução

A ideia das exposições não é ler os livros de André Luis, mas sim extrair o conhecimento moral e científico para expor e também debatermos o conhecimento existente.
Por meio deste estudo, a intenção é aproximar o Mundo Espiritual.
Sobre alguns assuntos vamos retirar o véu do desconhecimento e sobre outros vamos utilizar uma lente de aumento para analisarmos detalhadamente o que ocorre e os ensinamentos que podemos retirar.
Isso porque, normalmente no estudo do espiritismo, temos visão distante, como algo longe, como se o Mundo Espiritual ficasse distante de nós.
Nossa ideia aqui é nos aproximarmos dele.
Pelo estudo das obras de Andre Luís, iremos entender melhor várias questões que envolvem o plano espiritual e o plano material.
E porque isso é importante?
Vejam, O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo III, classifica os mundos na seguinte escala:
a) Mundos Primitivos: destinados às primeiras encarnações e experiências da alma humana;
b) Mundos de Expiação e de Provas: Mal predomina sobre o Bem.
c) Mundos de Regeneração: Mal = Bem.
d) Mundos Felizes: Bem predomina.
e) Mundos Celestes e Divinos: habitados por seres perfeitos.
Sendo que estamos ainda no Mundo de Expiações e Provas.
Portanto, estamos ainda bem no início. Mas a notícia boa é que estamos na fase de transição.
Em razão disso estamos entrando na adolescência da consciência espiritual.
E qual a implicação disso?
È que devemos aumentar nosso grau de consciência diante das leis que regem o universo. Devemos conhecer o que realmente ocorre no Mundo Espiritual. Lembrando que é o Mundo espiritual de nossa escala, ou seja, do Mundo de Expiações…
Como funciona com a gente quando somos criança? Lá quando somos bem pequeninhos  muitos pais ensinam que tem que ter medo do bicho papão, depois, quando a criança cresce um pouquinho, é ensinado que não existe bicho papão, mas existem pessoas más e pessoas boas e que tem que ter cuidado com as pessoas más. Depois, quando a criança chega na adolescência, já passa a entender o que fazem as pessoas más e os cuidados que devem ter para chegar na fase adulta e serem pessoas boas.
Assim funciona a nossa escalada espiritual. Há 2 mil anos atrás, vigorava a ideia de que fazer o errado levava para o inferno, que existia diabo, satanás, capeta. Era um jeito de explicar para gente, ainda crianças na escala de consciência espiritual, a diferença dentre o bem e o mal.
Posteriormente, chegou o Espiritismo, codificado por Allan Kaderc, mostrando que não existem demônio, diabo, capeta, mas que existem pessoas boas e más, que todos são filhos de Deus, mas que alguns preferem o caminho do mal durante algum tempo e outros do bem.
Até aqui o Mal era visto como algo lúdico, distante, como a pensar “ah tá, na fase de expiação o mal ainda prevalece sobre o bem, mas tudo bem”.
Agora, chegando na fase de transição, temos que saber o que realmente ocorre no Mundo Espiritual, devemos conhecer verdadeiramente o que é o Mal, o que é o Bem, o que são as Trevas, o que fazem nas Colonias e os Espíritos mais Evoluídos, para que passemos a viver em sintonia com o mundo espiritual.
O mundo espiritual é uma dimensão e o mundo material outra dimensão. As duas são interpostas. Conforme dito no Livro dos Espíritos, os Espíritos compõem uma das forças da natureza e a influencia sobre nós é maior do que nós imaginamos.
Logo, precisamos conhecer o Mundo Espiritual e a sua influencia sobre nós.
As obras de Andre Luiz constituem um verdadeiro Tratado sobre o Mundo Espiritual, tanto que a coleção se chama “A Vida no Mundo Espiritual”.

Conhecendo o Mundo Espiritual poderemos dar passos firmes no caminho da efetiva reforma íntima.
Como funciona a reforma íntima de nossos defeitos? A grosso modo, podemos afirmar que ela passa por quatro estágios:
a) fazer o errado, achando que está certo;
b) fazer o errado sabendo que está errado;
c) fazer o certo com vontade de fazer o errado e, por fim,
d) fazer o certo com vontade de fazer o certo.
E como vamos sair do primeiro estágio? Estudando e conhecendo a realidade.
E o estudo do Mundo Espiritual visa  despertar a consciência de todos nós para ideias mais sublimes e edificantes, ajudando-nos a promover a real reforma íntima.

Vamos estudar diversas questões do Mundo Espiritual e sua interação com o Mundo Material.
Afinal, o que estes espíritos fazem? Como influenciam em nossa vida? O que ocorre no mundo espiritual? Veremos tudo isso.
Como eu disse, sobre algumas questões apenas retiraremos o véu da ignorância, a fim de não assustar aqueles que não estão acostumados com a triste realidade das zonas inferiores, e sobre outras usaremos uma lente de aumento, para analisar e extrair o máximo de conhecimento.
Porque eu digo que sobre algumas questões vamos apenas retirar o véu do desconhecimento, sem se aprofundar no tema?
Porque a verdade é que existe sim uma disputa diária entre as forças do bem e as forças do mal e a gente, pessoas normais, que nem somos ruins, mas que ainda temos muitos defeitos, ficamos no meio do “fogo cruzado”.
Como dito, estamos na fase de transição para um mundo de regeneração, quando os espíritos ruins e cruéis serão retirados do planeta, por óbvio, os espíritos ruins não querem isso. E, como veremos, não existe somente espíritos ruins na concepção de “ah, espíritos com defeitos”. Não, estes somos nós. Existem espíritos realmente trevosos, que se revoltaram contra Jesus e as leis de Deus e que querem o mal pelo mal.São irmãos que merecem nossa compaixão e que um dia acordarão deste pesadelo. Mas eles existem e precisamos saber disso, não somos mais crianças, já somos adolescentes na consciência espiritual.
Iremos estudá-los em conformidade com as obras de Andre Luis, mas sem se aprofundar, porque, como já dito, existem aspectos que costumam impressionar àqueles que não estão acostumados com o assunto. Não queremos causar medo, apenas retirar o véu do desconhecimento, como o adolescente que passa a entender que pessoas ruins matam, roubam, furtam, mas não precisa conhecer os aspectos cruéis do crime. Apenas saber que existe é o suficiente para entender a necessidade de tomar cuidado devidos.
Devemos conhecer esta interação entre as duas dimensões, precisamos educar nossos hábitos, adquirir novos hábitos. E é isso que vamos começar a fazer!
É chegada a hora de nos, os encarnados, deixemos de ser crianças  espirituais. Precisamos efetivamente escolher o caminho do bem. Precisamos passar do “é, preciso fazer reforma íntima” para o “desejo intensamente fazer a reforma íntima, é uma necessidade para o agora, para esta vida”.
Não só isso, ao perguntar: nós somos bons ou ruins? Creio que a maioria vai falar que somos bons, mas com defeitos, certo? Porque não somos perfeitos, mas não gostamos de fazer maldades propriamente ditas.
Vejam a questão 932 do Livro dos Espíritos:
Pergunta: “Porque, no mundo, os maus dominam, tão frequentemente, em influência sobre os bons?”.
Resposta: “Pela fraqueza dos bons; os maus são intrigantes e audaciosos; os bons são tímidos. Quanto estes o quiserem, levantarão a cabeça”.
Percebam a amplitude desta resposta.
  a)     Fraqueza dos bons: os defeitos que  ainda temos, por meio deles os maus conseguem nos influenciar.
  b)     Os maus são intrigantes e audaciosos: nós veremos como eles procuram nossas fraquezas, muitos deles são verdadeiros gênios.
  c)        Os bons são tímidos.
 d)  Quando estes o quiserem, levantarão a cabeça: a superioridade moral é irresistível. A escuridão predomina onde não há luz.
Foi dito por Albert Eisnten: “O mundo não está ameaçado pelas más pessoas, mas sim por aquelas que permitem as maldades”.
Assim, pelo estudo das obras de Andre Luiz vamos conhecer o Mundo Espiritual e vamos tentar nos tornar verdadeiros agentes do Bem. Com isso, iremos seguir no caminho da reforma íntima e ainda seremos instrumentos das forças do bem.
    –   A Força do Pensamento

E hoje, seguindo uma didática necessária, vamos começar falando um pouco sobre a força do pensamento.
Nas diversas obras do espírito Andre Luiz, é constante o ensinamento  de que o pensamento é força motriz de formação do espírito.
É pelo pensamento que a pessoa encarnada e desencarnada escolhe quem quer ser, uma pessoa boa, uma pessoa ruim, com defeitos graves, leves.
É o pensamento que molda o caráter.
E porque? Primeiro porque o pensamento é a fonte inicial de nossos atos:
“Os pensamentos repetidos geram os atos, os atos reiterados geram os hábitos, os hábitos moldam o caráter e, por fim, o caráter firma o destino da pessoa”.
Além disso, segundo informa Andre Luiz em seus livros, todo e qualquer pensamento emite fluídos.
Frise-se: todo e qualquer pensamento, seja qual for.
Cada pensamento do ser humano encarnado e desencarnado forma telas mentais que resultam em fluídos emitidos na atmosfera.
Estes fluídos estão presentes por todo o Planeta e somos “bombardiados” por eles o tempo todo. E claro, existem fluídos bons e fluídos ruins.
Quando estamos emitindo fluídos entramos em sintonia com a espécie deste fluído emitido. Ou seja, somos banhados por fluídos bons e ruins diariamente e o todo tempo. Assim, quando passamos a meditar, orar, ter bons pensamentos, entramos em sintonia com os fluídos bons emitidos pelos espíritos superiores e outras pessoas com tais pensamentos.
Por outro lado, da mesma forma, quando estamos com pensamentos não edificantes, estamos em sintonia com as zonas inferiores do mundo espiritual e com os espíritos e pessoas que vibram na mesma frequência.
Segundo grandes nomes do espiritismo, incluindo Chico, estamos em sintonia direta com todas as pessoas que pensam igual nós.
É isso que está dito de forma um pouco mais complexa no livro Mecanismos da Mediunidade, vamos ver:
Página 85: “Usando uma comparação imperfeita, podemos afirmar que os fluídos mentais são semelhantes a ondas hertizianas (ondas de ráidos), tomando o cérebro como sendoum aparelho emissor e receptor ao mesmo tempo.”
Página 86: “sempre que pensamos, expressando o campo íntimo na ideação e na palavra, na atitude e no exemplo,criamos formas-pensamentos ou imagens-moldes que arrojamos para fora de nós, pela atmosfera psíquica que nos caracteriza a presença.
Sobre todos os que nos aceitam o modo de sentir e de ser, consciente ou inconscientemente, atuamos à maneira do hipnotizador sobre o hipnotizado, verificando-se o inverso, toda vez que aderimos ao modo ser e de sentir dos outros.
O campo espiritual de quem sugestiona gera no âmbito da própria imaginação os esboços ou planos que se propõe exteriorizar”.
Definição de Andre Luiz: “O pensamento é, sem dúvidas,força criadora de nossa própria alma e, por isto mesmo, é a continuação de nós mesmos. Através dele, atuamos no meio em que vivemos e agimos, estabelecendo o padrão de nossa influência, no bem e no mal”.
- “o pensamento é, sem dúvidas, força criadora de nossa própria alma”.
- “é a continuação de nós mesmos”.
Segundo Buda: “Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nosso pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo”.
Revista Espiritismo e Ciência, edição número 87, p. 15: “Estudiosos espiritualistas diversos afirmam que formas-pensamentos são construções mentais que, partindo de uma origem (a mente de alguém), no mesmo instante, projetam-se conduzidas por correntes eletromagnéticas mentais em direção ao endereço sobre o qual há a emissão da ideia fixa”.
No mundo material, os fluídos emitidos pelo pensamento são invisíveis para a maioria das pessoas. Assim como o é diversas outras forças da natureza.
Porém, a emissão de fluídos pode ser comprovado de várias formas, o cientista japonês, Masaru Emoto, realizou a seguinte experiência: expôs partículas de água a determinados sons e sentimentos, congelou-as e as fotografou. Disso resultou o seguinte.
Vemos portanto uma pequena prova do que é dito pelo Andre Luiz em suas obras.
Todo e qualquer pensamento emite fluídos e é o pensamento quem define a pessoa.
Exercício para a semana:
Aqui vamos tentar adquirir novos hábitos e corrigir velhos hábitos, colocando em prática o aprendizado adquirido.
Na semana que vem vamos começar a estudar o mundo espiritual propriamente dito. Esta semana foi mais uma apresentação do curso e também uma introdução, porque como veremos que a força do pensamento é tudo, é ela que forma o umbral, por exemplo.
Portanto, era essencial ter esse conhecimento para ingressar no estudo das obras.
Proponho o seguinte exercício para fazermos durante a semana:
         1º – Afastar todo e qualquer pensamento não edificante (brigas, raiva, ódio, impaciência, depressão, tristeza, traição, sensualismo, etc). No lugar, colocar pensamentos edificantes (trabalho, obras de caridade, preces, agradecimentos, planejamentos familiares e profissionais, etc).
         2º – Sempre que passar por alguém emitir bons pensamentos (Que Deus te ilumine, que Jesus te ampare, tenha força e fé, tenha ótimo dia, etc). Principalmente para pessoas que claramente precisam destes pensamentos.
Com isso estaremos colocando em prática o que aprendemos aqui hoje, o que explica porque muitos afirmam que o Espiristimo é uma ciência filosófica com implicações morais. Aqui aprendemos que o pensamento emite fluídos e por meio dele entramos em sintonia com as pessoas encarnadas e os espíritos desencarnados, influenciando e sendo influenciado pela espécie de espírito que estamos sintonizado, entendendo ainda melhor porque Jesus Cristo afirmou “Orai e vigiai”.
Mas não adianta aprender e somente isso, precisamos mudar hábitos.
E a mudança de hábito exige paciência e dedicação, a partir de hoje vamos tentar afastar todo e qualquer pensamento não edificante, vocês perceberão como no início é bem difícil, até porque estamos normalmente em sintonia com espíritos inferiores, mas, passados alguns dias mantendo um pensamento mais edificante, será possível perceber uma certa mudança, um aumento no grau de intuição do que é melhor. No decorrer do curso vamos entender a fundo porque isso ocorre.
Além disso, emitindo bons fluídos para terceiros, estamos praticando a caridade e contribuindo para um mundo melhor. Como veremos, o umbral é criado pelos pensamentos densos, ou seja, quanto mais pensamentos de luz no mundo, aos poucos vamos mudando as coisas.
Então vamos por em prática os dois exercícios e semana que vem conversamos sobre eles.
Semana que vem já começaremos estudando o umbral e depois a colônia Nosso Lar. Não seguiremos exatamente a ordem das obras, mas um pouco sim.

Por fim, para encerrar os primeiros estudos, vamos assistir e ouvir o vídeo do Chico, lendo a instrutiva e bonita mensagem de André Luiz, denominada “Um tanto mais”.

E participem comentando e dando opiniões!

É apenas o início de muitas rodadas de estudos descobrindo o Mundo Espiritual e a aplicação prática em nosso dia a dia.

4 Comentários

isabel cristina rodrigues de oliveira { 27 de setembro de 2014 às 4:07 }

quero muito estudar sobre o mundo espiritual, para minha evolução e para poder ajudar pessoas ao meu redor… gostaria muito da ajuda de você. sem mais para o momento, agradeço

Breno Costa { 6 de outubro de 2014 às 8:33 }

Olá Isabel, no site tem vários artigos e cursos, só ir acompanhando!
Abraços.

Francisco Soares { 8 de março de 2015 às 23:58 }

Estou deveras impressionado com a luciddez desse primeiro estudo.
Gostei muito – Muirto obrigado

Breno Costa { 9 de março de 2015 às 13:50 }

Olá Francisco, que bom que gostou!
No site tem todos os estudos, mais de 50 estudos.
Confira também!
Abraços,

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato