Seção: Mensagens Sinal Verde - André Luiz

Parentes Difíceis

Aceite os parentes difíceis na base da generosidade e da compreensão, na certeza de que as Leis de Deus não nos enlaçam uns com os outros sem causa justa.
*

O parente-problema é sempre um teste com que se nos examina a evolução espiritual.

*

Muitas vezes a criatura complicada que se nos agrega à família, traz consigo as marcas de sofrimento ou deficiências que lhe foram impostas por nós mesmos em passadas reencarnações.

*

Não exija dos familiares diferentes de você um comportamento igual ao seu, porquanto cada um de nós se caracteriza pelas vantagens ou prejuízos que acumulamos na própria alma.

*

Não tente se descartar dos parentes difíceis com internações desnecessárias em casas de repouso, à custa de dinheiro, porque a desvinculação real virá nos processos da natureza, quando você houver alcançado a quitação dos próprios débitos ante a Vida Maior.

*

Nas provações e conflitos do lar terrestre, quase sempre, estamos pagando pelo sistema de prestações, certas dívidas contraídas por atacado.

 *

Siga no Instagram: breno.o.t.costa

*

André Luiz pelo médium Chico Xavier.

Livro: Sinal Verde.

11 Comentários

Mônica Borges { 23 de janeiro de 2014 às 22:24 }

É perfeita a tarefa redentora que o espiritismo nos proporciona.Neste processo da reconstrução de nós mesmos,não há tempo para nos colocarmos em posição de vítimas,pois somos vitimas de nossas próprias atitudes.

Normeli { 14 de abril de 2014 às 20:10 }

Eu tenho meu pai, que por mais que eu tenha generosidade ou faça tudo por ele, me pisa, faz chantagem, é egoísta, não é agradecido etc.. então estou passando por provações certo? Ta mas e ele vai ser perdoado, então alguém tem que cometer erros para edificar o outro? É uma bola de neve? To confusa.

Breno Costa { 14 de abril de 2014 às 20:50 }

Olá Normeli.
Não é uma bola de neve não.
É que na fase em que estamos, naturalmente passamos por situações que resultam em resgate de dívidas com o passado (dívidas por termos violado as Leis Divinas).
Jesus explicou “o escandalo precisa vir, mais aí daquele por quem ele virá”.
Nesta fase, somos atraídos naturalmente para passar pelas situações dificeis, que em regra resulta de um ato alheio e ele passa a ser o endividado (“aí daquele por quem ele virá”). Porém, pode resultar de qualquer outra situação, como até mesmo desastre da natureza.
Abraços.

Ana { 26 de dezembro de 2015 às 8:44 }

Mas quando este parente nos atrapalha em nossa missao? Seria viável permitir que siga sua vida sem ter aproximidade? sem ter convivência ?

Edina { 26 de dezembro de 2015 às 8:56 }

Olá. Tenho uma cunhada q me humilha com palavras desde o primeiro momento q me conheceu além de tentar atrapalhar meu casamento q já dura 28 anos. Fiz algo p ela em outra vida? Procuro ficar distante p não ter q passar por isso. Estou certa em me afastar?

Camila { 26 de dezembro de 2015 às 9:02 }

Eu tenho meu pai com problemas de alcoolismo
, meia pais são separados, ele só tem a mim e meu irmão, mas ele nos trás problemas financeiros, físicos e psíquicos. Eu moro em outra cidade da dele e acaba sobrando muita coisa pro meu irmão que disse que vai abrir mão. Ele bateu carro alcoolizado tem 4 dias, ri ao contar que estava bebendo em plena segunda feira enquanto eu trabalhava, fez meu irmão pedir dia de trabalho. Ele não aceita a doença, estamos pensando na internação involuntária.

Adriane { 27 de dezembro de 2015 às 11:53 }

Ola, a ompanhando o site pela questao do e.divisamento, isso acontece tbem ao contrário ? Em minha situaçao tenho uma filha a caçula q só da problemas nao aceita a família e eu como sou a mae sofro muito, vou atrás dela, chamo pro meu lado, mas as dificuldades são muitas, até qdo? Serq sempre assim ? Pela lei da vida eu desencarnarei antes e .nós nos reencontraremos para sanar o q ficou pendente ? Eh desalentador, infelizmente
mas tudo se repete?

5

Breno Costa { 9 de janeiro de 2016 às 11:57 }

Olá Adriane.
A Lei divina nos une aqueles que temos histórias de vidas anteriores, seja maiores afinidades ou menores.
Evite pensar em inimigos de outra vida ou endividamentos. O que existe é proximidade porque passamos por situações em outras vidas. Foi feita uma programçaão para esta vida, aproximando-nos daqueles que precisamos estar juntos.
Pense em união para superar as dificuldades.
O passado irá apenas refletir maior afinidade ou menor.
É o nosso hoje que fixa a felicidade ou a infelicidade.
Assim, procure um ajuda profissional (psicólogo). Além disso, adote hábitos mentais saudáveis, como frequencia numa casa de oração, evangelho no lar, leitura edificante, prática da caridade.
Em regra, basta isso para notar uma grande diferença!
Abraços.

Breno Costa { 9 de janeiro de 2016 às 15:10 }

Olá Camila.
Realmente é um problema de difícil solução.
Sempre precisamos do equilíbrio:
– de um lado, vc não está junto de seu pai a toa, ao acaso. Deus nos une aqueles que possuímos histórias de vidas, para que possamos corrigir erros e evoluirmos.
– de outro lado, não é possível você tomar o remédio pelo outro ou assumir as responsabilidades que não são suas.
Dentro deste aspecto, faça o seu melhor, ajude como dê, vá até onde seu coração permita que você vá. Mas, atingido esse limite, se necessário, tome providências mais asperas, sempre pensando no bem daquele que vc ama.
Importante sempre orar e fazer evangelho no lar, assim teremos as intuições dos amigos espirituais para tomar a melhor solução.

Breno Costa { 9 de janeiro de 2016 às 15:13 }

Olá Edna. A questão de vidas passadas implica em maior ou menor afinidade.
A pessoa te tratar mal significa que ela está errando agora, nesta vida.
Veja que ninguem pode tratar mal a outra pessoa, mesmo que não tenha muitas afinidades.
Procure orar para ela, rogando amor e luz, em regra ao orarmos para a pessoa que não gosta da gente, esse sentimento se altera.
De outro lado, replique toda ofensa com uma palavra educa e firme.
Evite também ofender.
Como ensina Chico Xavier, somente o amor merece resposta, responder ofensa é perda de vida e de tempo.
Se nada dá certo, está certa em se afastar, ninguém é obrigado a conviver com aquele que só quer nosso mal.
Abraços,

Breno Costa { 9 de janeiro de 2016 às 15:14 }

Ana, Deus nos aproxima de quem devemos estar juntos.
Então, primeiro, devemos sempre analisar para ver se não está faltando maior amor, tolerância e humildade nossa.
Feito isso, feito nossa parte, se ainda assim não se tornar possível uma convivência harmoniosa, aí, claro que é aceitável um afastamento, porque pior do que não conseguir suportar o outro é viver em estado de agressão.
Abraços,
Breno.

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato