Seção: Autores Diversos

“Mas é claro que o sol vai voltar amanhã…”

Artigo escrito por Valquíria Ortiz Tavares Costa

*

Em agradecimento aos amigos espirituais por toda a ajuda e amor que me dispensaram, encontrei na narração de alguns fatos pessoais ocorridos durante o tratamento espiritual de desobsessão, uma forma de ajudar outras pessoas que devem passar pelo mesmo problema.

Quero esclarecer que sou ainda estudante da doutrina espírita, isso significa que escrevo o que vivencio, não tendo pretensão alguma de dizer que o presente trabalho tem cunho científico ou doutrinário.

Prestados os necessários esclarecimentos, vamos ao caso.

Quero hoje tratar especificamente de dois fenômenos que observei na obsessão.

O primeiro é a de que seus pensamentos ficam torturados, ou seja, você passa a ter pensamentos horríveis tanto em relação às outras pessoas quanto aos  lugares.

Darei um exemplo. Certa vez assisti a um filme que narrava um estupro, isso foi suficiente para desencadear em mim um medo descomunal de andar à noite em São Paulo. Levou tempos para passar e muita terapia.

Mas os pensamentos negativos podem nascer “sem uma razão de ser”, por exemplo, o medo de morrer ou de envelhecer sozinha.

Interessante que esses pensamentos negativos são muito insistentes e assaltam a nossa mente de tempos em tempos ou às vezes, como no meu caso, eram ininterruptos….

Como combatê-los?

Sinceramente preciso dizer que a terapia unida à ida ao centro espírita para fazer o tratamento espiritual foram fundamentais para o meu processo de cura[1].

Trabalhar também me ajudava a desconcentrar desses pensamentos negativos.

No meu caso, além do tratamento espiritual no sábado, também me tornei reikiana, o que me ajudou bastante porque aplicava o reiki em mim mesma restabelecendo assim minhas forças.

Além do tratamento espiritual, ia frequentemente ao centro espíritia para ouvir as palestras e tomar passe. De tanto ir ao centro espírita, acabei matriculada num curso e estou adorando.

Penso que o pior problema é você acreditar que tais pensamentos tenebrosos são seus…..NÃO SÃO!!!

A terapia vai te ajudar a ver que todos esses pensamentos malucos não passam justamente disso, pensamentos negativos, que podem ser infundados ou ter uma causa que o terapeuta vai descobrir.

Além dos passes diários, lembrando que meu caso era de obsessão grave, eu fazia o tratamento espiritual aos sábados.

O processo de cura é lento!

Uma técnica que me ajudou muito foi a de não acreditar nos meus pensamentos, a de dizer que eles eram mentira e acreditar que eles eram  pensamentos mentirosos.

Quando, por exemplo, vinha a ideia de que não conseguiria realizar determinada tarefa eu dizia é mentira,  pois consigo realizar a tarefa por causa disso ou daquilo.

O mesmo se aplica aos sentimentos.

Não pense que seus sentimentos são todos seus, eles também podem ser induzidos assim como os pensamentos.

Aplico a mesmo solução aos sentimentos.

Percebia que eu acordava feliz e depois de poucos minutos acordada vinha uma tristeza terrível. Ao notar isso, comecei a lutar (e quando digo lutar é realmente impor o que vc quer) para me sentir bem, ou seja, eu dizia para mim que aquele sentimento de tristeza não era meu e eu não iria aceita-lo.

Algo que nunca me disseram no centro espírita é de que há uma luta mental entre você e seu obsessor!

Isso significa que ele faz de tudo para impor seus maus pensamentos e seus maus sentimentos à você e que você tem que fazer a força contrária (e maior) para se libertar disso e fazer vencer os seus bons pensamentos.

Finalmente eu descobri que isso é “mudar a faixa vibratória”.

Segue a minha maior lição: não aceite os pensamentos e sentimentos como sendo seus, questione a si mesmo se você realmente pensa daquela forma. Já com os sentimentos é um pouco mais difícil, porque você tem que se conhecer um pouquinho mais para reconhecer se ele vem de dentro ou se está sendo passado para você.

A proposta desse pequeno trabalho é convocar as pessoas para se conhecerem melhor e não aceitarem que ninguém, nem encarnado nem desencarnado, lhe digam como viver a sua vida!

E lembre-se: é claro que o sol vai voltar amanhã, como bem dizia Renato Russo. Tudo passa, mas você precisa lutar por isso.

[1] Digo cura porque apesar do espírito perseguidor não ter me perdoado e ainda tentar me influenciar praticamente não consegue mais, apenas quando eu entro em sintonia com ele por manter pensamentos negativos, o que vem se tornando cada vez mais raro.

Nenhum comentário

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar, deixe sua mensagem!.

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato