Seção: Artigos Breno Costa Breno Costa - Artigos

Hábito Angular – Acionando nossa mente (Autocontrole dos Atos Diários)

Primeiro, o que é um hábito angular?

Hábito angular é o chamado “hábito alavanca”.

Trata-se de um hábito que você decide adquirir e ele ativa sua mente para uma nova fase da vida, alterando outros hábitos.

Lembremos: nossa mente é nosso guia.

Precisamos aprender a discipliná-la e só iremos conseguir isso com o autocontrole de nossos atos.

Uma pessoa descontrolada entra em evidente desarmonia mental, o que, como sabemos, reflete em seu campo mental, corpo espiritual e corpo físico.

Normalmente, em nossa vida cotidiana, nossa mente está acostumada e condicionada a diversas práticas. Assim, não raras vezes, praticamos atos sem meditar a respeito, ou seja, muitos hábitos nossos são mantidos automaticamente, de forma condicionada.

Estudos americanos revelados no livro “O Poder do Hábito” afirmam que 40% de nossas decisões diárias são tomadas sem o mínimo raciocínio, ou seja, de forma automática.

Assim, nem mesmo nos preocupamos em fazer a mudança efetiva de hábitos, porque não pensamos a respeito.

É necessário deixar a mente alerta e exercitar o autocontrole.

Para que isso dê certo, precisamos de uma estratégia que “ligue” nossa mente e nos deixem atentos.

Por isso, devemos estabelecer um “hábito angular”, o qual funcionará como uma meta diária que devemos cumprir.

Aqui é importante que seja uma mudança efetiva, algo concreto, que implicará em real mudança, obviamente benéfica, como largar o cigarro, não beber mais cerveja, não comer mais carne vermelha, fazer exercício regularmente, etc.

Esta proposta de mudança acionará sua mente para a importância de mudar, mantendo-a alerta, estimulando o raciocínio para outros hábitos que também buscamos alterar, facilitando nosso “autocontrole” e a chamada reforma íntima.

Isso referente à alimentação, à bebida, ao desequilíbrio emocional e todas as mazelas que possam atingir nossa harmonia mental.

Precisamos pensar e controlar nossos impulsos.

Quando conseguimos ficar alertas para aquilo que queremos mudar e acionamos o “autocontrole”, resistindo ao antigo hábito, a sensação de vitória é maravilhosa.

Até porque, conforme explica André Luiz (Mecanismos da Mediunidade, fls. 94/95):

“Temos plenamente evidenciada a autossugestão, encorajando essa ou aquela ligação, esse ou aquele hábito, demonstrando a necessidade de autopoliciamento em todos os interesses de nossa vida mental”.

“O discernimento deve ser, assim, usado por nós outros à feição de leme que a razão não pode esquecer à matroca (à deriva, abandonado), de vez que se a vida física está cercada de correntes eletrônicas por todos os lados, a vida espiritual, da mesma sorte, jaz imersa em largo oceano de correntes mentais e, dentro delas, é imprescindível saibamos procurar a companhia dos espíritos nobres, capazes de auxiliar a nossa sustentação no bem, para que o bem, como aplicação das Leis de Deus, nos eleve à vida superior”.

E está dito no Evangelho Segundo Espiritismo:

“Não cederá, se se apresentar oportunidade de satisfazer a um mau desejo. Depois que haja resistido, sentir-se-á mais forte e contente com a sua vitória” (fl. 180).

Necessitamos exercitar o autocontrole de nossos impulsos, muitos deles ligados à nossa animalidade e que nos deixam em sintonia com espíritos de inferioridade moral, afastando-nos da boa influência dos espíritos de luz e da Vida Maior.

Com “autopoliciamento” e “autocontrole” de nossos hábitos durante nossa vida cotidiana, vamos conseguir alterar nossa vibração mental, elevando nosso padrão vibratório e realizando uma efetiva reforma íntima.

Assim, hoje mesmo escolha um “hábito angular” e acione sua mente para exercitar ao máximo o “autocontrole” dos seus atos diários, sempre mantendo-os de forma positiva e edificante!

*

Por Breno Costa.

 

5 Comentários

William { 27 de janeiro de 2014 às 17:18 }

Ótimo artigo sobre hábitos angulares. Estou lendo o livro citado, “O Poder do Hábito” e recomendo a leitura a todos. Apesar de ser uma tarefa difícil encontrar hábitos angulares, uma vez que podem se apresentar diferentemente para cada indivíduo é uma busca válida principalmente pelas pequenas vitórias que isso vai proporcionando.

Victor { 22 de abril de 2015 às 11:35 }

Vale muito a pena a leitura do livro “O poder do hábito”. Aplicável em muitas áreas de nossas vidas.

PBO { 26 de julho de 2016 às 7:48 }

A metodologia, a linguística, na abordagem dos “hábitos”, demonstrar como podemos ter autocontrole na vida, e portanto, contribuimos para um ser humano e um mundo melhor para todos. Recomendo a leitura desse livro a todos. Abs PBO

Eloy Berticelli { 11 de agosto de 2017 às 0:17 }

Estou lendo “O PODER DE HÁBITO”.
Além da leitura estar super agradável já mudei alguns hábitos e estou aplicando com meus liderados.
Hábitos Bons continuam.
Hábitos Ruins modificamos.

Eloy Berticelli { 11 de agosto de 2017 às 0:18 }

Somos responsáveis por nossos hábitos.

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato