Seção: Exercícios Mentais

Aula 06 – Evitar Raiva e Ira

Hoje proporemos um novo exercício mental que ajudará no fortalecimento de nossa mente e, consequentemente, na realização da reforma íntima. Recomenda-se estudar todos os exercícios mentais propostos, porque ele se completam!

 *

Hoje aprenderemos:

“EVITAR A IRA, COLERA, RAIVA”

 

“A criatura enfurecida é um dínamo (máquina de energia) em descontrole”. André Luiz.

Lembremos as primeiras lições de André Luiz no livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 49: “Imaginemo-lo (o espírito) como sendo um dínamo gerador, indutor, transformador e coletor, ao mesmo tempo, com capacidade para assimilar correntes contínuas de força e exteriorizá-las simultâneamente”.

 

Agora imaginem esse dínamo, nossa mente, no estado de cólera, raiva, ira, descontrole…

 

Livro “Entre a Terra e o Céu”:

“O súbito desequilíbrio de nossas energias estabelece os mais altos prejuízos à nossa vida, porque os pensamentos desvairados, em se interiorizando, provocam a temporária cegueira de nossa mente, arrojando-a em sensações de remoto pretérito, nas quais como que descemos quase sem perceber a infelizes experiências da animalidade inferior”.

 

Além de acessarmos os estímulos mentais da nossa animalidade inferior. Existe um fator a mais:

 

Quando entramos em total desequilíbrio de nossas faculdades mentais, as vibrações mentais (animalidade inferior) emitidas entram com extremo grau de agitação na atmosfera, atraindo rapidamente a espécie de vibração mental similar e, com as vibrações, espíritos desencarnados que estão na mesma sintonia.

 

E, se estamos em estado de cólera, adivinhe a espécie de espírito atraído.

 

Assim, podemos ter a seguinte certeza: Se o descontrole, briga, discussão não começou por influência de espíritos, com certeza continuará sendo influenciada por espíritos que foram atraídos pela emissão de vibrações das pessoas envolvidas.

 

É isso que está dito de modo um pouco mais difícil na seguinte lição de Andre Luiz:

 

 

“Correntes Mentais Destrutivas – Os referidos estados de tensão (mente conturbada), devidos a ‘núcleos de força na psicosfera pessoal’, procedem, quase sempre, à feição das nuvens pacíficas repentinamente transformadas pelas cargas anormais de ‘elétrons livres’ em máquinas indutoras, atraindo os campos elétricos com que se fazem instrumentos da tempestade” (Mecanismos da Mediunidade, fl. 113).

 

E a explicação de André Luiz continua para não deixar dúvidas:

 

“Acumulando em si mesma as forças autogeradoras em processo de profundo desequilíbrio, a alma exterioriza forças mentais desajustadas e destrutivas, pelas quais atraí as forças do mesmo teor, caindo frequentemente em cegueira obsessiva”.

 

Assim, a pessoa em estado de descontrole mental (ira, cólera, “perda da razão”), entrando em sintonia com os espíritos afins, passa a absorver as vibrações também emitidas por estes espíritos, agravando o descontrole em que se encontra, entrando em “cegueira obsessiva”.

 

Importante entender: quando atraídos espíritos em sintonia com sua emissão de vibrações baixas, você não apenas absolve os fluídos emitidos por este(s) espírito(s).

 

Em regra, ou já está ou passará a estar numa espécie de obsessão.

 

Assim, os atos passarão a ser sugeridos/ditados por estes espíritos.

 

“Nessa posição, emitem ondas mentais perturbadas, pelas quais se ajustam a Inteligências perturbadas do mesmo sentido, arrojando-se a lamentáveis estações de aviltamento, em ocorrências deploráveis de obsessão. (Mecanismos da Mediunidade, p. 114).

 

É natural, quando em descontrole emocional, em estado de cólera e ira, pronunciarmos palavras carregadas destas vibrações.

 

“A palavra, qualquer que ela seja, surge invariavelmente dotada de energias elétricas específicas, libertando raios de natureza dinâmica. A mente, como não ignoramos, é incessante gerador de força, através dos fios positivos e negativos do sentimento e do pensamento, produzindo o verbo que é sempre uma descarga electromagnética, regulada pela voz” (Entre a Terra e o Céu, p. 177).

 

Então, a partir de hoje, todos nós sabemos o que acontece quando ficamos com raiva, descontrole emocional, cólera, etc.

 

Este é o quarto exercício mental proposto:

“EVITAR  A RAIVA E IRA”

 

Por enquanto:

1º – Afastar todo e qualquer pensamento não edificante.

2º – Sempre que passar por alguém emitir bons pensamentos. Lembrando que o segundo exercício mental propõem que nós enviemos boas vibrações para pessoas na rua, ambiente familiar, ambiente de trabalho, pessoas que nós não possuímos afinidade.

3º – Meditar por CINCO minutos, ao menos três vezes na semana. Preferencialmente, meditar todos os dias por cinco minutos. Preferencialmente, orar antes. Preferencialmente, antes de dormir (principalmente para quem tem insônia).

4º – Evitar o descontrole emocional (raiva, cólera, ira, etc).

11 Comentários

milton santos soares { 17 de fevereiro de 2014 às 11:25 }

muito edificante essas aulas, aprendo muito… e evoluo sinto orgulho de ser espirita e ter oportunidade de agradeçer por esta encarnaçao e de ter acesso a este material que preenche meu espirito de paz e harminia…

Breno Costa { 17 de fevereiro de 2014 às 11:30 }

Olá Milton, que bom que gostou!

Ajude na divulgação do site!

Abraços,
Breno.

lucia { 25 de fevereiro de 2014 às 3:52 }

hoje foi o meu primeiro dia desta pagina !adorei sou espirita mais mto me ajudou nesta leitura! mta luz mta paz a todos!

Sandra Sciani { 29 de março de 2014 às 12:55 }

Tem me ajudado muito no estudo sistematizado da Doutrina Espírita!

escarlete polis { 1 de junho de 2014 às 12:54 }

Estudamos sempre mas as dúvidas não terminam nunca. A primeira leitura já me fez muito bem. Parabéns pela página e pelo seu carinho em levar o ensinamento espírita (Allan Kardec) a tantas pessoas. Vamos divulgar sim, amigo com muito carinho. Muito obnrigado!

Maria Lucia { 19 de julho de 2014 às 23:41 }

Obrigado meu Deus!

Janaina { 13 de fevereiro de 2015 às 17:23 }

Boa tarde
Gosto da doutrina espírita , tento ao máximo não entrar em desespero , mais quando acontece uma briga aqui em casa , eu fico trêmula , e a minha família me acusa , por qualquer coisa , principalmente que eu moro com uma tia , que é irmã do meu pai , só que essa briga toda , que ela pega o telefone e mete o malho contra mim , agora eu pergunto , porque isso tudo acontece comigo ? Será que em outra encarnação , eu fiz alguma coisa ? E agora estou tendo que resgatar algo ?
Quem puder me ajudar , fico agradecida e se puder mande a resposta pelo meu email : http://www.janinha10@gmail.com , Obrigada !

Breno Costa { 19 de fevereiro de 2015 às 23:18 }

Olá Janaina.
É necessário adotar hábitos mentais saudáveis, como oração diária e evangelho no lar semanalmente. Isso trará paz de espírito para vc e todos os demais.
Todos nós vivemos numa fase que temos débitos a resgatar. Mas não podemos ficar presos a isso. Devemos trabalhar no bem, seguindo o Evangelho de Jesus e os ensinamentos da espiritualidade superior.
Abraços,
Breno.

ROSE ELIANE { 16 de abril de 2015 às 8:24 }

Já passei tanto por esses descontroles,já fiquei cega de raiva tantas vezes,já perdi muitas coisas em consequência disso,foi com a chegada da maturidade e a dor das perdas que hoje consigo me controlar mais…não é o ideal admito,mas vou tentar mais.

NILZA FONTENELE THÉ { 21 de abril de 2015 às 11:28 }

hoje foi o meu primeiro dia desta pagina !adorei …
como tenho acesso as anteriores…

Breno Costa { 22 de abril de 2015 às 7:57 }

Olá Nilza, que bom que gostou!
No site http://www.avidanomundoespiritual.com.br, tem todos, só navegar, link “exercícios mentais”.
Abraços,

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato