Seção: Estudo das Obras do Espírito André Luiz

Aula 05 – “Nosso Lar” – A Vida dos Espíritos

Neste estudo continuaremos vendo alguns aspectos sobre a vida dos Espíritos desencarnados. Eles Casam? Namoram? Podem sofrer uma segunda morte? Precisam respirar?

Além disso,  vamos aprender mais um exercício mental para ajudar em nossa reforma íntima: Meditação.

1 – Revisão

 

1.1    – Umbral e Colônias Espirituais

É a dimensão ao lado da nossa, possuindo regiões mais felizes e menos felizes. Nela estão as regiões mais densas, conhecidas como umbral e as regiões mais sutis, onde estão localizadas as colônias.

Já vimos que os espíritos desencarnados que habitam a quarta dimensão: trabalham, comem, precisam dormir, podem realizar o desdobramento consciente (vão para dimensões mais sutis), fazem reuniões mediúnicas (comunicando com pessoas de dimensões mais sutis), conforme a necessidade podem tomar banho.

2 – Diversas Curiosidades sobre o Mundo Espiritual

2.1 – Porque a quarta dimensão é tão humana

Tudo o que conhecemos sobre o mundo espiritual diz respeito à dimensão vibratória ao lado da nossa (que didaticamente chamamos de quarta, porque a nossa seria a terceira dimensão (altura, profundidade, largura)).

Sabemos que há outras, mas não possuímos informações a respeito. Uma das explicações para isso é porque seria um plano de existência tão diferente que não haveria parâmetros para descrição.

É natural do ser humano imaginar um mundo espiritual lúdico, com aparência de céu ou inferno.

Algo que seria muito diferente do que é esta dimensão.

Nós já vimos que as diferenças são enormes, podendo até mesmo enlouquecer alguém sem a mínima espiritualidade (leia-se: mente não preparada para multidimensionalidade do Universo).

Porém, porque a quarta dimensão é tão humana?

André Luiz, no livro “Nosso Lar”, narra uma aula que ele assistiu com a Ministra Veneranda, um Espírito muito evoluído que permaneceu em “Nosso Lar” para ajudar na elevação da região.

Ela enfrentou esta questão.

“Encontram-se, entre nós, no momento, algumas centenas de ouvintes que se surpreendem com a nossa esfera cheia de formas análogas às do planeta”.

“(…). Os grandes instrutores da humanidade carnal ensinam princípios divinos, expõem verdades eternas e profundas, nos círculos do globo. Em geral, porém, nas atividades terrenas, recebemos notícias dessas leis sem nos submetermos a elas, e tomamos conhecimento dessas verdades sem lhes consagrarmos nossas vidas.”

“Informamo-nos a respeito da força mental no aprendizado mundano, mas esquecemos que toda a nossa energia, nesse particular, tem sido empregada por nós, em milênios sucessivos, nas criações mentais destrutivas ou prejudiciais a nós mesmos.”

“Todos sabemos que o pensamento é força essencial, mas não admitimos nossa milenária viciação no desvio dessa força.”

Assim, trata-se de fase de evolução.

Ora, quando desencarnamos não mudamos de essência, em verdade, no mundo espiritual nossa verdadeira condição espiritual vem à tona.

Logo, não há como querer e seria ilógico que primeira dimensão espiritual fosse muito diferente do que é o mundo físico.

Afinal, porque a dimensão física é pálido reflexo da dimensão espiritual. Assim, por óbvio, como é reflexo, tem que possuir formas análogas.

Porém, em razão de ser habitada por nós, seres em evolução e comprometidos com a viciação da mente há milênios, não há como ser muito diferente.

Por isso a quarta dimensão, que já é muito diferente da nossa, ainda possuí tantos traços similares.

A evolução não dá saltos.

A mente humana está começando a se preparar para viver na quarta dimensão. Ainda estamos descobrindo a quarta dimensão. Imaginemos a dificuldade para se adaptar em dimensões mais sutis.

2.2 – Espírito podem sofrer uma segunda morte?

O que é a morte?

A morte é o fim?

Com a morte tudo acaba?

Ou a morte é uma mudança de dimensão?

Mensagem de André Luiz:

“A vida não cessa e é fonte eterna”.

“Uma existência, um ato

Um corpo, uma veste

Uma morte, um sopro renovador”

O próprio mundo espiritual é composto de várias dimensões vibracionais.

Tão diferentes entre si que há até mesmo reunião mediúnica para que espírito de esferas mais elevadas se manifestem nas esferas mais inferiores.

Nosso perispírito, apesar de fluídico para nós, é ainda bastante grosseiro no mundo espiritual (questão 93 do Livro dos Espíritos).

Vejamos esta passagem do livro Libertação (fl. 105):

Mentor: “André, já ouviste falar numa ‘segunda morte’…

André Luiz:  Sim(…), tive notícias de amigos que perderam o veículo perispiritual, conquistando planos mais altos”.

E mais a frente explica o mentor de André Luiz (fl. 105):

“Sabes, assim, que o vaso perispirítico é também transformável e perecível, embora estruturado em tipo de matéria mais rarefeita.”

Assim, temos que a morte é a perda do corpo que veste o espírito e tão somente isso, seja qual for a dimensão vibracional que ele esteja.

Nesse sentido, a pessoa desencarnada, que possui uma veste, o chamado perispírito, pode sofrer uma segunda, uma terceira, uma quarta morte, quantas forem necessárias, quantos forem as mudanças de dimensão vibracional.

2.3 – Espíritos Desencarnados Respiram?

Espíritos desencarnados precisam respirar?

Claro!!!

Não estão vivos? Não possuem veículo de manifestação (corpo)???

 

Veremos que o veículo de manifestação nas dimensões vibratórias que conhecemos como “mundo espiritual” é composto de órgãos, tanto quanto o nosso.

Isso inclui o pulmão.

Segundo André Luiz, há mudanças nos centros genésicos (sexual) e gástrico. Veremos mais para frente.

Aliás, não estudamos que espírito desencarnados mais evoluídos se alimentam pela respiração?

Veja: Respiração.

2.4 – Espíritos Desencarnados Casam? Namoram?

A dimensão vibracional do plano espiritual que está próxima de nós em muito se assemelha a nossa vida.

Para nós o plano espiritual é mais fluídico, mas, para eles, que habitam a dimensão espiritual, tudo possui características de materialidade, nada “holográfico”.

Existe vida social no Mundo Espiritual, até mesmo com entretenimentos, como concertos musicais.

Muitos permanecem no plano espiritual por 70, 100 anos antes da próxima reencarnação.

Quanto mais evoluído o Espírito, mais tempo permanece no mundo espiritual.

Nada mais natural do que espíritos afins, que nada mais são do que pessoas na outra dimensão vibracional, namorem e casem, vivendo lá e programando novas reencarnação juntos.

O livro “E a Vida Continua…” traz linda história de amor e narra o casamento entre os personagens principais no plano espiritual.

Próxima aula: Início do livro “Os Mensageiros”.

 

3 – Tarefa de Casa

A tarefa de casa é composta por exercícios mentais e práticas edificantes que visam despertar nossa atenção para a necessidade de alterar nossos hábitos, ajudando em uma efetiva reforma íntima.

Sublimando nossos hábitos, alteramos a frequência de nossa vibração mental e elevamos nosso grau de consciência.

Até agora, os exercícios mentais e as práticas edificantes que sugerimos para fazer durante a semana são:

1º – Afastar todo e qualquer pensamento não edificante (ver aula 01 e 02 no link “Exercícios mentais”).

2º – Sempre que passar por alguém emitir bons pensamentos (ver aula 03 e 04 no link “Exercícios mentais”).

O terceiro exercício proposto é: MEDITAÇÃO!

Sobre nossa mente e os pensamentos:

“possuímos uma vida mental quase sempre parasitária, de vez que ocultamos a onda de pensamento que nos é própria, para refletir e agir com os preconceitos consagrados ou com a pragmática dos costumes preestabelecidos, que são cristalizações mentais no tempo, ou com as modas do dia e as opiniões dos afeiçoados que constituem fácil acomodação com o menor esforço. Basta, no entanto, nos afeiçoemos aos exercícios da meditação, ao estudo edificante e ao hábito de discernir para compreendermos onde se nos situa a faixa de pensamento, identificando com nitidez as correntes espirituais que passamos a assimilar”. (Nos Domínios da Mediunidade).

Meditação consiste em dedicar alguns minutos do dia apenas para você, para seu Espírito.

Nestes poucos minutos você não pensará em nada: trabalho, família, estudos, problemas.

Nestes poucos minutos você tentará acalmar seus pensamentos.

Vimos que o pensamento é a chave para evolução de nosso Espírito.

Vale dizer: é a chave para nossa evolução.

Assim, devemos aprender exercícios mentais que fortaleçam nossa mente, conseguindo controlar efetivamente nossos pensamentos.

A mente é como um músculo qualquer do corpo: para ser forte, precisa ser exercitada.

Isso inclui saber controlar o fluxo dos pensamentos.

 

Não é aceitável alimentar pensamentos impertinentes que tumultuam nossa mente, pior ainda, quando de forma descontrolada e sem vontade (gerência esclarecida).

Quanto maior controle possuirmos sobre o fluxo dos pensamentos em nossa mente, mais conseguiremos controlar os tipos de pensamentos que desejamos alimentar, alcançando novos estágios de disciplina mental.

Isso não é algo lúdico ou abstrato.

Isso é controle da mente. Poder mental. Liberdade plena. Livre arbítrio pleno.

Não ser guiados por vibrações mentais alheias (encarnados e desencarnados).

A meditação costuma ser vista de forma pejorativa.

Porém, trata-se de poderoso exercício mental.

É extremamente viciante.

Porque traz enorme alivio mental, livrando sua mente de qualquer espécie de vibração densa.

Não é necessário ficar na posição de lótus, ou seja, pode ser sentado normalmente, ou, então, deitado em sua cama.

O importante é cortar os pensamentos, isto é, deixar de pensar por alguns minutos.

Trata-se de tarefa difícil e, a primeira vista, aparentemente impossível. Porém, como em tudo, insistindo você adquirirá o hábito e tal exercício se tornará fácil e prazeroso (viciante).

Aconselha-se:

-       Posição confortável.

-       Mãos em posição confortável.

-       Música suave (em regra instrumental, piano, violino, etc).

-       Ambiente tranquilo.

-       Oração como preparação da mente.

-       Breves minutos: comece com ao menos 5 minutos.

Meditar é excelente remédio para insônia.

A insônia é gerada, em regra, por um turbilhão de pensamentos que formam um mar agitado em nossa mente, com a emissão de vibrações incessantes, sendo impossível a paz e harmonia, impossibilitando o descanso da mente e o sono tranquilo.

Com isso, vamos exercitar nossa mente, aprender a acalmar nossos pensamentos, trazendo harmonia para nosso espírito em diversos momentos do dia, auxiliando na hora do sono e da oração.

Vamos aprender a controlar o fluxo dos nossos pensamentos.

Então, a partir de hoje, tentemos meditar alguns minutos do dia. Por isso, o exercício proposto é:

3º – Meditar por CINCO minutos, ao menos três vezes na semana. Preferencialmente, meditar todos os dias por cinco minutos. Preferencialmente, orar antes. Preferencialmente, antes de dormir (principalmente para quem tem insônia).

3 Comentários

fatima rocha { 17 de março de 2014 às 3:37 }

gostei da maneira de condução do estudo. esclarecedor, de muito fácil entendimento, de modo que qualquer pessoa pode seguir os passos sugeridos. obrigada. Só como sugestão, penso que na própria comunidade deveria haver algumas músicas próprias para meditação, ficaria bem mais fácil, tud num próprio veículo.

Ivanir { 4 de agosto de 2014 às 19:48 }

Meu filho morreu assassinado. Como faz para superar isso? Obrigada!

Breno Costa { 4 de agosto de 2014 às 20:18 }

Olá Ivanir.
Este tipo de desencarne é sempre muito traumático para todos.
Porém, devemos ter fé na providência divina e em suas leis.
É importante entender que ele desencarnou da forma que precisava desencarnar segundo programação de sua vida.
Quem o assassinou foi agente do “escandalo”, ou seja, seu filho foi aproximado pela lei divina do fato que lhe tiraria a vida, porque assim resgataria sua dívida de vidas passada. Lembre-se, somos seres milênios e já tivemos centenas e centenas de vidas.
“O escandalo tem que vir, mas aí daquele por meio de quem ele vier”.
O importante é ter resignação e orar enviando estes pensamentos para ele.
Ele precisa entender isso.
Se a revolta permanecer nos corações de vocês e dele, ele procurará a vingança e com isso perderá muitos anos em regiões infelizes do umbral, para, um dia, entender que desencarnou daquela forma para resgatar dívidas.
Abraços,

Deixar um Comentário

Mensagens
Palestras todas as terças-feiras às 20:00 hrs no Núcleo Espírita - Amor e Paz
Rua Coronel José Bráz, 682 - Marília / SP

Clique aqui para ver a localização no mapa
| Clique para entrar em contato